Publicidade
Sim & Não

Braga cerca David Almeida e Marcelo

12/06/2017 às 21:29 - Atualizado em 12/06/2017 às 21:31
Show braga088888

O senador Eduardo Braga (PMDB) decidiu aproveitar os flancos abertos pelo oponente, senador Omar Aziz (PSD), para manobrar apoio junto a dois nomes de peso para a eleição suplementar: o governador David Almeida, do PSD, e o ex-deputado Marcelo Ramos (PR). Até o fim de semana Braga ainda insistia em termo Marcelo como vice. Não obteve êxito até agora. Mas segue no propósito. Já David Almeida abriu espaço para negociação com Braga. Ambos se encontraram no domingo à noite.

 Vontade    Marcelo Ramos segue tentando se viabilizar como o candidato do PR ao governo do Estado. Até aqui, não obteve sinal verde do partido e por isso continua sendo tentado a ser vice de Braga. 

A portas fechadas   Já David Almeida, que não recebeu o aval de Omar Aziz para ser candidato, abriu o leque de opções. Confirmou que teve um encontro com Eduardo Braga, mas disse que está apenas “ouvindo a todos” para definir “o caminho a seguir”.   A decisão final só sai, segundo ele, após uma derradeira conversa com Omar.

Dilema  O ex-governador Amazonino Mendes (PDT) vê o leque de opções diminuindo para a vaga de vice em sua chapa. Com nenhum acordo firmado, o deputado federal Pauderney Avelino (Democratas) virou uma alternativa.

Íntegro  O senador Eduardo Braga diz ter sido fiel aos autos da operação Lava Jato quando afirmou, em entrevista a uma rádio, no último sábado, que um executivo da Odebrecht fez acusações “de forma leviana e caluniosa” sobre repasses de propina pela obra da ponte sobre o rio Negro. Nota de sua assessoria diz que o tema foi tratado “com sinceridade, coragem e em nenhum momento (Braga) mentiu”.

Narrativa  Ao se defender das acusações que enfrenta na Lava Jato, Braga promove confusões. Cita propositalmente que o executivo Arnaldo Cumplido, que o acusa, “é da Odebrecht” para argumentar que “a Odebrecht nunca teve uma obra no Amazonas”. Ocorre que Arnaldo Cumplido foi diretor de Projetos da Camargo Correa entre 2009 e 2011. No que diz respeito à Braga, a delação dele trata de repasses ilegais da Camargo Corrêa, que construiu a ponte. Nada tem a ver com a Odebrecht, nesse caso.  

Vai subir 1 No Ministério Público do Estado (MPE/AM) ainda repercute o resultado do julgamento do ex-presidente da ALE/AM, deputado Ricardo Nicolau (PSD). O sub-procurador geral de justiça, Pedro Bezerra, chefe do Gabinete de Assessoria Jurídica, é quem fará o recurso contra a decisão do TJ/AM, tratada no órgão como “surpreendente”.

Vai subir 2   O voto pela condenação dos réus apresentado pela desembargadora Nélia Caminha é considerado uma verdadeira “peça de acusação” e servirá de base para a  discussão do caso em Brasília, no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Estresse  O Poder Legislativo Estadual considera que seus servidores estão estressados. Por isso, vai promover, na quinta, das 16h às 18h, a palestra “Saúde através da prática de meditação – Introdução a Kriya Yoga”. O evento também é aberto ao público. A entrada é um quilo de alimento.