Publicidade
Sim & Não

Briga por aliados até a última hora

06/08/2016 às 01:37 - Atualizado em 06/08/2016 às 01:42
Show show fdsfsfsdf

Até a última hora os grupos de Artur Neto (PSDB) e Marcelo Ramos (PR) brigavam ontem (5) para arregimentar apoios e manter as alianças firmadas até as vésperas das eleições. O último capítulo envolveu o PPS. À noite, enquanto Marcelo recebia oficialmente o apoio do PSD de Omar Aziz e o DEM de Pauderney Avelino, que há duas semanas manifestaram apoio ao prefeito, o tucano tentava tomar o PPS de Ramos, levando inclusive pré-candidatos a vereadores para o palanque.

Barreira...  

Marcelo Ramos afirmava ontem que os vereadores têm direito de pedir voto para Artur. Mas a sigla, mesmo que fosse uma vontade da executiva municipal - o que não é o caso - não poderia mudar de lado.

...jurídica 

O pré-candidato do PR alega que na ata da convenção do PPS, há a observação de que a executiva municipal não poderia mais desfazer a aliança com o PR, após ser registrada na Justiça Eleitoral, o que já aconteceu.

Comigo  

Artur deu como certo que o PPS desembarcou do palanque do PR. “Estava aqui pensando porque o PPS não estava comigo, mas eles raciocinaram e vieram para quem pode fazer mais por Manaus”.

Atualizando  

Ao ouvir Marcelo Ramos dizer que a prefeitura já administra mais de R$ 3 milhões a mais que a administração anterior, Omar Aziz acrescentou: “E mais R$ 600 milhões”.

Tecla 

Omar referia-se ao empréstimo de R$ 500 milhões que ele articulou a liberação junto ao governo federal e mais R$ 100 milhões de um convênio que o governador José Melo firmou com Artur”. O tema será recorrente nos discursos do senador.

De lupa 

Omar prometeu fiscalizar cada rua sem asfalto na cidade durante a campanha. “Nós vamos fiscalizar se ainda há buraco nessa cidade, Marcelo. Não será falta de dinheiro. Dinheiro tem”.

Juntos e separados 

A convenção do PSDB, por cuidado, ou conforto, tinha camarote reservado para cada sigla aliada. Assim, PMDB não se misturava com o PPL, que ficava distante com PRP, que não tinha contato com o PV, e nem com o PSL.

Alarme 

Com tanta gente querendo ficar no palanque de Artur e Braga (PMDB), o apresentador da festa foi advertido pelos bombeiros a exigir que as pessoas descessem da estrutura.

Profeta 

Um dos mais entusiasmados na convenção do PSDB, Sabino Castelo Branco falou da eleição de Artur e se estendeu no exercício de futurologia: falou na volta de Braga para o governo e na dele para a Câmara Federal.

+ com - 

A matemática de Braga para explicar as pazes com Artur: “Estamos reconhecendo que temos diferenças, mas iguais não se somam, diferentes se somam”.

Sincero  

“Vamos falar a verdade. Estamos aqui por 2018, 2020, para sempre. Para tirarmos Manaus do caos”, admitiu Artur.