Publicidade
Sim & Não

Briga por vaga no Senado é antecipada

12/01/2018 às 21:20 - Atualizado em 12/01/2018 às 21:24
Show candidatos 2

Os deputados federais Pauderney Avelino (DEM) e Alfredo Nascimento (PR) anteciparam a disputa pelas duas cadeiras no Senado, que estarão disponíveis na eleição deste ano. Ambos oficializaram que vão brigar pelas vagas e entraram em clima de pré-campanha. A batalha promete ser uma das mais acirradas dos últimos tempos, já que os atuais detentores dos postos, os senadores Eduardo Braga (PMDB) e Vanessa Grazziotin (PCdoB), vão lutar pela reeleição.

Motivação   Questionado sobre porque está decidido a migrar da Câmara para o Senado, Pauderney diz: “Tenho experiência dos problemas do Amazonas, da Amazônia e do Brasil. Quero contribuir com meu conhecimento e, modestamente, o prestígio e o respeito que adquiri ao longo de anos no parlamento”.

Independência   Já Alfredo afirma que uma das razões que o fez querer voltar ao Senado é “a possibilidade de contribuir com o Estado com autonomia”. Ele sustenta que, na Câmara, além do mandato estar atrelado ao partido, é difícil, diante de 513 deputados, dar visibilidade à atuação parlamentar. Ele acredita que a disputa pelas vagas será acirrada. “Mas a população vai julgar”. 

Êxitos  O senador Eduardo Braga confirmou que vai lutar pela reeleição - independente da concorrência - e apresentou à coluna seus motivos: “Coloco meu nome para apreciação do eleitor amazonense porque acredito que nossa experiência neste primeiro mandato no Senado Federal trouxe muitos benefícios para o Estado”.

Atuação  Braga cita conquistas, como a prorrogação da ZFM por mais 50 anos, e a liberação de “milhões de reais em recursos” para a capital e os 61 municípios do interior. “Quem me conhece sabe que eu gosto de trabalho e é com essa força e determinação que espero continuar a colaborar na construção de um Amazonas e um Brasil melhor para todos”.

Mais dois  O vice-governador Bosco Saraiva (SD) e o ex-deputado federal Francisco Praciano (PT) também estão de olho nas vagas do Senado. Por causa da Lei Eleitoral, Bosco sai do comando da Secretaria de Segurança no início de abril.

Menos um Já o deputado federal Silas Câmara (PRB), até então virtual candidato ao Senado, agora descarta a possibilidade de concorrer às  vagas. Anunciou à coluna que quer mesmo é seguir na Câmara Federal - e é candidato à reeleição.

Silêncio A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) foi procurada para falar da disputa, mas não respondeu. Em ocasião anterior ela disse ser candidata à reeleição.

Reengenharia Candidato natural ao governo, o ex-deputado estadual Marcelo Ramos vai disputar uma vaga na Câmara dos Deputados, conforme anunciou ontem o PR. Alfredo Nascimento admite que trata-se de um recuo estratégico, após a união de Marcelo com Eduardo Braga na eleição suplementar do ano passado.

Confissão “Nossa experiência passada, de junção dele (Marcelo) com o Eduardo, não foi aceita pela população”, diz Alfredo. “Às vezes você tem que dar uma recuada, como fiz, por causa de uma denúncia da qual fui inocentado. Tenho hoje atestado de bons antecedentes”, comenta, ao lembrar da saída do Ministério dos Transportes e a decisão de não disputar à reeleição ao Senado, em 2014.