Publicidade
Sim & Não

BRT: herança maldita de R$ 12 milhões

11/01/2019 às 08:47 - Atualizado em 11/01/2019 às 08:50
Show show faixa valendo 0b83609a be35 4997 a0d6 e9b5dbadb2f6

O Ministério Público do Estado arquivou a investigação que apurava o gasto feito pela Prefeitura de Manaus, de R$ 11,9 milhões, para a elaboração do projeto básico do sistema BRT, que nasceu na gestão Amazonino Mendes e foi abandonado por Arthur Neto. O MP não conseguiu comprovar irregularidades na contratação do projeto, por falta de perícia técnica. Lançado há quase uma década para estar pronto na Copa de 2014, o BRT nunca saiu do papel. Para o cidadão, ficou só o prejuízo.

Estresso

Como registra o MP, logo no início da gestão Arthur “sobreveio o total abandono, ao menos de fato, do Projeto BRT, tendo sido “implantado” o projeto BRS, que trata-se de uma reedição do “Sistema Expresso”, cujas plataformas estavam abandonadas e 
foram recuperadas”.

Não?

Para arquivar o inquérito, o MP também considerou que, entre uma gestão e outra,  “não há obrigatoriedade jurídica” na conclusão de projetos. As considerações constam no Diário Oficial do MP que circulou ontem e são assinadas pela promotora Neyde Trindade.

Livres

“Ainda que se tenha despendido montante considerável na fase inicial do projeto BRT, as circunstâncias fáticas e jurídicas que impediram a execução e consequente conclusão fugiam do alcance de ambos os gestores, anterior e sucessor, não cabendo a responsabilização desses”, conclui o MP. O projeto básico foi feito pela Vetec Engenharia.

Quem será?

A aliados próximos, o prefeito Arthur Neto revelou que, na Eleição de 2020, ele vislumbra para a disputa uma dupla tucana formada por um homem e uma mulher. 

Caminho

Não à toa, a deputada federal Conceição Sampaio, tucana que não conseguiu se reeleger para a Câmara Federal, vai receber uma secretaria na gestão Arthur  assim que deixar Brasília, em 31 de janeiro.

Filho pródigo

Vale lembrar que no início deste ano, o prefeito fez as pazes com o vice, Marcos Rotta, com quem tinha se desentendido no pleito do ano passado. Ao SIM&NÃO, porém, Rotta já disse que quer um partido para chamar de seu.

Habilitado 1

Pelos próximos seis meses, o governo do Estado está apto a contrair empréstimos e repasses da União a partir da emissão do Certificado de Regularidade Previdenciária (CRP), renovado  ontem pela Secretaria de Políticas de Previdência Social, do governo federal, junto ao Fundo Previdenciário do Estado do Amazonas (Amazonprev).

Habilitado 2

A certificação atesta que o ente federativo segue normas de boa gestão, de forma a assegurar o pagamento dos benefícios previdenciários aos seus segurados. “A emissão do CRP é tão importante que sem ele o Estado fica impossibilitado de receber transferências voluntárias de recursos federais, bem como empréstimos e financiamentos”, disse André Zogahib, presidente do Amazonprev.

Destaque

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) e a União dos Escoteiros do Brasil no Amazonas  formalizaram um Termo de Colaboração para o  fornecimento de equipamentos e materiais pedagógicos às 12 unidades escoteiras de Manaus, a fim de atender 500 crianças, adolescentes e jovens. O benefício deverá ser concedido em até 30 dias.