Publicidade
Sim & Não

Campanhas contabilizam os prejuízos

30/06/2017 às 21:57 - Atualizado em 30/06/2017 às 22:02
Show show fotorcreated

Embora tenham sido poucos os dias de campanha para a eleição suplementar, os candidatos ao governo do Estado somam prejuízos por causa de decisão abrupta do ministro do STF Ricardo Lewandowski, que suspendeu o pleito. A maioria dos candidatos já havia montado estrutura para a campanha. Eduardo Braga (PMDB) e Amazonino Mendes (PDT), por exemplo, contrataram marqueteiros de fora do Amazonas e tinham as maiores equipes de comunicação.

Esperança

Muitos serviços já haviam sido pagos. Gastos com gráficas estavam  contratados e a mão de obra das equipes de comunicação, em alguns casos, foi paga com antecedência. As campanhas ainda somam as perdas, mas mantêm a esperança na reversão da decisão judicial.

Mesmo barco

Mesmo que com recursos diferentes, DEM, PT, Rede e PSol estão juntos no propósito de convencer a presidente do Supremo, Cármen Lúcia, de reformar a liminar que suspendeu a eleição  no Amazonas. Todos ingressaram com ações. 

Surpresa

A presença do titular da Semef, Lourival Praia, durante a prestação de contas do exercício 2016 da Prefeitura, feita ontem na Câmara Municipal de Manaus (CMM), surpreendeu os vereadores.  É que geralmente o antecessor, Ulisses Tapajós, mandava representantes para evitar possíveis “saias-justas”.

Transparência

Conhecido por seu perfil técnico, Lourival foi sabatinado, principalmente, sobre a falta de detalhes dos contratos do município no Portal da Transparência, como apontou o vereador Gedeão Amorim (PMDB). Há menos de dois meses no cargo, o secretário disse que está fazendo  mudanças no portal para torná-lo mais acessível.

Números

Ainda durante a reunião na CMM, o secretário da Semef,  que já foi sub de Planejamento, comemorou o fato da Prefeitura, apesar de toda a crise econômica, ter conseguido aumentar a capacidade de investimento em quase 40% no ano passado. Segundo ele, fruto de cortes de despesas e controle de gestão.

Reabilitação

A Fundação Centro de Controle de Oncologia Amazonas (FCecon) poderá ser reclassificada como centro de referência no combate e tratamento do câncer, tornando-se apta a receber verba federal e ampliando serviços. O pedido junto ao Ministério da Saúde será articulado por Conceição Sampaio (PP).

Ajustes

A deputada federal esteve reunida nesta sexta-feira com o diretor-presidente da unidade, o cirurgião oncológico Marco Antônio Ricci. Hoje, a fundação possui status de unidade de tratamento em oncologia. “A fundação já foi um centro de referência na Região Norte, mas, infelizmente, isso foi perdido. Vamos lutar para requalificá-la”, disse   Conceição.

Aquecida

A economia do município de Parintins deve receber uma injeção de R$ 117,9 milhões durante 52º Festival Folclórico, de acordo dados da Gerência de Registro de Fiscalização da Empresa Estadual de Turismo doAmazonas (Amazonastur).

Haja turista!

A estimativa da Amazonastur leva em conta o fluxo de 70 mil turistas esperados na ilha, dos quais cerca de 45 mil demandarão hospedagem em hotéis,cama & café, pousadas e casas alugadas.