Publicidade
Sim & Não

‘Caso Bisneto’ deve chegar à Procuradoria-Geral da República, avisa MP

13/09/2017 às 22:54 - Atualizado em 14/09/2017 às 09:12
Show artus jjj

A Procuradoria-Geral de Justiça do Estado abriu procedimento preparatório para avaliar “eventual prática de nepotismo” na nomeação do deputado federal licenciado Arthur Bisneto (PSDB), filho do prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), que no dia 1º de setembro  assumiu a Casa Civil e a função de ‘número 2’ na linha de comando da administração municipal. O caso, segundo informou o chefe do MPE/AM, Fábio Monteiro, pode chegar à PGR e ao Supremo Tribunal Federal (STF).  

Varredura  O procedimento aberto pela Procuradoria-Geral de Justiça analisa não só a possível prática de nepotismo na Prefeitura de Manaus, com a nomeação de Arthur Bisneto (PSDB), mas a eventual nomeação de outros parentes do prefeito da capital.

Providências  “Um dos eventuais desdobramentos poderá ser o encaminhamento à Procuradoria-Geral da República, para possível representação no STF”, informou Fábio Monteiro, que vai solicitar informações oficiais de Arthur Neto. 

Curioso   Levar o ‘Caso Bisneto’ adiante era tudo o que os aliados do tucano não queriam. Na última terça (12), dia em que a Câmara Municipal de Manaus (CMM) derrubou a denúncia de infração político-administrativa movida pelo vereador Chico Preto (PMN) contra o prefeito, o presidente da Casa, Wilker Barreto (PHS),  praticamente suplicou para que o parlamentar não levasse o assunto ao STF. 

Alivia aí  “Poupe o STF, que já tem tantos processos para julgar”, pediu Wilker Barreto a Chico Preto, que rebateu. “Não terei como atender o pedido de vossa excelência. Terei que levar ao Supremo”, disse o vereador do PMN.

Vai-não-vai  O vereador Marcel Alexandre, do PMDB do senador Eduardo Braga, voltou a  ser sondado pelo prefeito Artur Neto e a nova Casa Civil, com vistas a assumir missões no tucanato local.

Briga  Durante a eleição suplementar, Marcel deixou a SMTU e voltou à Câmara após o racha entre Braga e Arthur.

Escandaloso  Seis mil homens, a maioria acima de 40 anos, estão na fila de atendimento urológico à espera da primeira consulta médica em Manaus. Vinte e uma crianças morreram no Hospital e Pronto Socorro da Criança da Zona Oeste, vítimas de infecção, em 2016. Seis pessoas já morreram, no interior, com a paralisação do serviço de transporte aeromédico no Estado.

Calamidade Os dados alarmantes constam na enxurrada de inquéritos abertos ontem pela promotora Silvana Nobre Cabral, que apura o desastre na saúde pública, tanto no Estado quanto na atenção básica, de responsabilidade do município. “É vergonhoso”, afirmou a promotora. Há um inquérito aberto para investigar os atendimentos nas UBSs.

Extra  O governo do Estado promete pagar hoje e amanhã a segunda parcela do 13º salário dos funcionários públicos estaduais. Ao todo, 100 mil servidores ativos e inativos vão receber 30% do ‘décimo’. Outros 30% já foram pagos em junho.

Isonomia Já a liberação do abono para os professores do Estado, que será pago com as  sobras do Fundeb, está marcada para o dia 20 deste mês. A concessão do benefício causou polêmica. No município, professores exigem o mesmo tratamento.