Publicidade
Sim & Não

Central de boatos a todo vapor

13/05/2017 às 15:06 - Atualizado em 13/05/2017 às 15:07
Show amazonino0888

A primeira semana pós-cassação foi marcada pelo funcionamento  frenético da central de boatos.  E dessa vez, de cada dez histórias inventadas e espalhadas nas redes sociais, nove tiveram como alvo o ex-governador Amazonino Mendes (PDT). Primeiro disseram que ele desistiu de ser candidato, depois que estava à beira da morte. O volume de fake news (notícias falsas) mostra como o velho político ainda amedronta  adversários. Amazonino é um dos nomes fortes cotados para disputar o Governo do Estado em agosto.

Na esportiva  Na noite de sexta-feira, o hospital Sírio Libanês (SP) divulgou boletim informando que Amazonino passava bem após drenagem de  absesso. A amigos, ele afirmou se divertir com as especulações. “Ninguém se importaria se ele não tivesse chance certa na eleição”, comentou um deles.

 Moita  Em 2012, Amazonino deixou o mandato  de prefeito de Manaus com alto índice de reprovação. A força de seu nome no interior, porém, o coloca em posição vantajosa para o “pleito surpresa”. Ele aparece bem em todas as  pesquisas divulgadas até agora.  

 Não sou drone  Governador interino, David Almeida (PDS) tem repetido publicamente que as mudanças no secretariado decorrem da necessidade de imprimir sua marca na gestão: “Não serei comandado como um drone é comandado. Não serei guiado como os carrinhos de controle remoto”.

 E candidato?  A postura de David reforça a informação obtida pela coluna de que ele planeja disputar o mandato tampão caso o Supremo acate consulta da ALE-AM e decida que a escolha do próximo governador seja por  eleição indireta. Ele nega o plano.

 Votos  Mário Bastos (PSD), suplente de David Almeida que assumiu vaga de deputado estadual com a posse do governador interino, foi o 31º mais votado na eleição de 2014. Ele teve 14.701 votos no total (8.099 só em Manaus).

Radical livre  Fundador do PDT no Amazonas, de onde só saiu quando o Solidariedade foi criado, Vicente Filizola diz que sua pré-candidatura ao governo não visa criar conflitos: “Nossa intenção não é radicalizar, mas sim entrar no debate sobre o futuro desse Estado”.

Apelo A retomada das obras do Hospital do Sangue do Amazonas é o principal pedido de uma emocionante carta escrita por mães de pacientes com leucemia. Entregue a Henrique Oliveira (SD) no dia da cassação, a carta será reenviada ao governo interino.

 Apelo 2  No comunicado,  mães  de meninos e meninas com doenças do sangue que estão em tratamento na Fundação Hemoam relatam  as dificuldades do dia a dia da instituição e informam que, apesar da boa vontade de servidores: “Não há mais condição de atendimento aqui”.

Estratégia Em cinco horas de depoimento ao juiz Sérgio Moro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) usou 82 vezes a expresão “não sei”.  O depoimento, que ocorreu na quarta-feira, dia 10, em Curitiba, foi o primeiro ato de Lula como réu da Laja Jato.

Dona Marisa Lula é suspeito de receber propina da empreiteira OAS por meio de triplex no Guarujá. Ele nega. Além dos 82 “não sei”, também foram volumosas as referências a dona Marisa, esposa do ex-presidente que faleceu em fevereiro. Foram 36 citações.