Publicidade
Sim & Não

‘Centrão’ vai incomodar governo

06/02/2019 às 07:57
Show show show aleam e2f419c2 f466 4b7a b0b9 cc25997c820a

Os deputados estaduais se reúnem hoje para definir os blocos partidários da Assembleia Legislativa (ALE/AM). A unanimidade dedicada a Josué Neto (PSD) na eleição para o comando da Casa não vai se refletir no apoio a Wilson Lima (PSC), que deve ter maioria e quase não terá oposição formal. Mas o novo governador vai precisar lidar com um “bloco de independentes” formado por políticos experientes e que terá força para influenciar a aprovação de temas de interesse do governo.

Um por todos

Belarmino Lins (PP), Adjuto Afonso (PDT) e Dr. Gomes (PP) deverão compor o bloco de independentes. Álvaro Campêlo (PP) também está com um pé no Centrão. Sinésio Campos (PT) e Cabo Maciel (PR) já foram sondados para participar do grupo.

Soltos

“Vamos construir um bloco independente. Depois vamos vendo o que vai acontecendo. Não é ser contra. É você ter liberdade. Seremos um grupo de cinco ou seis”, declarou Adjuto Afonso à coluna. O documento que oficializa o time será entregue hoje à Mesa Diretora da ALE/AM. 

No muro

Procurado pela coluna, Álvaro Campêlo disse que, até ontem, não havia definido se ficaria na base aliada do governo ou se figuraria no Centrão. Ele sustentou que o certo mesmo é que ele não será do bloco de oposição. 

Duas opções

“Ainda esta semana estarei definindo essa questão (se fica independente ou na base aliada). Não serei oposição nesse momento, até porque o governo mal iniciou.”, comentou Campêlo. “Tenho que esperar o governador estrear. Prefiro aguardar”. 

Perito

Questionado sobre o mesmo assunto, Belarmino Lins disse que recebeu um convite para ingressar no Centrão e afirmou que a “tendência” é aceitar. Segundo ele, a decisão será tomada “com equilíbrio e sensatez”. 

Situação

A maioria governista vai contar com um nome de peso. Serafim Corrêa fará parte da base aliada de Wilson Lima. O líder do PSB sustentou que vai trabalhar, dentro da Assembleia, para “melhorar as condições de vida do povo”. Mas não deixará de contribuir com críticas.  

Oposição

Até agora, oposição declarada ao governador Wilson Lima só mesmo do deputado estadual Wilker Barreto (PHS), ex-presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM). Wilker é virtual candidato à Prefeitura de Manaus em 2020.  

Balela 1

No site de O Globo, ontem, a página de Lauro Jardim relembrava um discurso de Eduardo Braga (MDB) de sete anos atrás. “Em 2012, Eduardo Braga assumia a liderança do governo de Dilma Rousseff, em substituição a Romero Jucá, pregando abandonar o que chamava de ‘velhas práticas’”, diz o texto. 

Balela 2

“Sete anos mais tarde, Braga se destacou como o principal aliado de Renan Calheiros na malfadada cruzada pela presidência de Senado”, afirma o artigo. “Não há discurso demagógico que resista a muitas eleições”.

Economia

A movimentação de contêineres no Porto Chitatão de janeiro a novembro de 2018 cresceu 20,9%. Ainda está menor que o registrado em 2014, mas a direção do terminal logístico avalia o resultado com otimismo e sinal de recuperação.