Publicidade
Sim & Não

‘Chegou nossa vez’, diz Silas sobre PMM

25/04/2016 às 21:37
Show 27480

O deputado federal Silas Câmara (PRB) está inclinado a aceitar o convite que o partido fez a ele para disputar a Prefeitura de Manaus. Empossado na presidência da sigla no fim de semana passado, o parlamentar considera que essa pode ser a oportunidade dele mostrar sua capacidade de gestor. Por agregar apoio das igrejas Assembleia de Deus e Universal, a entrada de Silas no pleito tornaria a disputa ainda mais equilibrada e imprevisível. Uma preocupação a mais para o prefeito Artur Neto (PSDB).

Na ponta...

 A ideia de se candidatar está tão madura na cabeça de Silas que ele já tem até frase pronta para refutar qualquer ataque de aliados na tentativa de o fazer desistir de uma candidatura.

...da língua 

“Não podem ser contra quem sempre foi leal e já deu oportunidade a todos. A fila andou. Chegou a nossa vez. E sem ser tirado do bolso de ninguém, como todos ultimamente foram”, disparou Silas.

Saldo com todos

Na lista de aliados que Silas considera ter ajudado e não ser devedor de nada estão o governador José Melo, o vice-governador Henrique Oliveira, os senadores Omar Aziz e Vanessa Grazziotin, o prefeito Artur Neto e o deputado Alfredo Nascimento.

Dos males... 

Discursos de membros da base do prefeito na Câmara Municipal de Manaus (CMM), ontem, não escondiam a torcida para que a criança desaparecida na Zona Leste tivesse sido raptada e não tragada por um bueiro sem tampa, como alegam os familiares.

... o menor?

 Por via das dúvidas, o presidente da CMM, Wilker Barreto (PHS), adiantou a defesa do governo. “Não é simplório substituir tampa de bueiro. Isso (episódio) não pode ser tachado como negligência do poder público”, disse.

Dando ideia

 Tanto Wilker quanto o líder do prefeito, Elias Emanuel (PSDB), cobraram que a polícia abra outras linhas de investigação para o sumiço da criança. “Crianças são sequestradas. Estou torcendo para não ser a tampa do bueiro”, declarou  Wilker, da tribuna.

Delegado já! 

Provocada pelo Ministério Público Estadual (MP-AM), a Justiça deu 72 horas para o Estado designar um delegado para o município de Ipixuna. A cidade está desde o dia 12 sem delegado. Não tem nem policial militar para quebrar o galho.

Questão de tempo

A associação dos servidores da Assembleia Legislativa do Estado (ASSALE) está prestes a comprar uma briga judicial com o presidente Josué Neto (PSD). Tudo vai depender do quanto a tesourada que a presidência anunciou que dará nas despesas da Casa vai afetá-los.

Sem crime

“A ASSALE poderia ir à Justiça contra a Mesa Diretora caso houvesse diminuição salarial. Mas não há essa hipótese”, rebateu Josué Neto.

Novas fichas

A novidade na lista de fichas-suja do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), que será atualizada hoje pelo órgão fiscalizador, é a inclusão dos nomes de gestores responsáveis por convênios reprovados pela Corte de Contas.