Segunda-feira, 14 de Junho de 2021
Editorial

Combate aos efeitos da cheia


show_887_A1669793-FA9D-4471-8CFE-5177315950A6.jpg
07/05/2021 às 07:50

O Amazonas ainda luta para superar as dificuldades impostas pela pandemia de covid-19, mas já começou a enfrentar outra crise, esta causada pela grande cheia que deve colocar pelo menos cinquenta municípios amazonenses em situação de emergência até o final do mês. Vinte cidades já estão nessa situação, com milhares de famílias em risco.

A enchente deste ano traz o agravante de atingir diversas calhas de rios simultaneamente, impactando aproximadamente 100 mil famílias ao mesmo tempo. Daí a necessidade de socorro imediato às pessoas que já estão sofrendo, principalmente no interior. O programa Auxílio Enchente, do governo do Estado, é uma resposta a esse cenário de crise. Famílias previamente cadastradas e que se enquadrem nos critérios do programa serão beneficiadas com um auxílio de R$ 300. Além de ajudar diretamente as pessoas afetadas, o programa deve injetar R$ 30 milhões na economia dos municípios, fazendo a economia girar, aquecendo o comércio e proporcionando uma série de benefícios indiretos.

As ações do governo do Estado somam-se às iniciativas no âmbito municipal. A Prefeitura de Manaus constituiu o Comitê Especial de Enfrentamento das Cheias Fluviais do Município. A ideia é integrar as diferentes secretarias municipais para proporcionar respostas rápidas e efetivas no apoio às famílias afetadas pela subida das águas na capital. Manaus, de fato, já começa a ver os efeitos dessa que pode ser a maior cheia do século, segundo as projeções de especialistas, superando a cheia histórica registrada em 2012. No Centro, as ruas mais próximas à orla do Rio Negro já começam a ser tomadas pelas águas.

Para os lojistas que atuam na rua dos Barés e adjacências, as perspectivas não são boas. Ainda está muito fresco na memória de todos os prejuízos ocasionados pela enchente de nove anos atrás, quando estabelecimentos tiveram que ser fechados por várias semanas para evitar riscos à saúde pública. Vale ressaltar que as lojas daquela área, assim como boa parte do comércio de Manaus, reabriram as portas há pouco tempo, em decorrência das medidas necessárias ao enfrentamento da pandemia de covid-19. O ano d 2021 não tem sido fácil, mas com resiliência, persistência e apoio do poder público, o Amazonas dará a volta por cima mais uma vez.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.