Publicidade
Sim & Não

Contraste ‘acelerou’ a operação

10/05/2016 às 21:50
Show  ndice

O contraste entre e  sangria sem dó de dinheiro público e a miséria da população de Santa Isabel do Rio Negro, especialmente servidores municipais, levou o Ministério Público Estadual a “acelerar” a operação que culminou, ontem, na prisão do prefeito Mariolino Siqueira (PDT). Enquanto a cidade vive em situação de penúria e os funcionários não recebem salários, o prefeito e a família gozavam de vida luxuosa bancada com verbas transferidas da Prefeitura para contas particulares.

Pilantragem

Diante do assalto descarado aos cofres da Prefeitura, o MP priorizou derrubar o núcleo político da organização criminosa, em Santa Isabel, antes mesmo de focar na participação de empresários no esquema. Dinheiro destinado aos salários do servidores bancou a compra de imóveis e bens de luxo.

Parceria 

O procurador-geral do MPE/AM, Fábio Monteiro, sustentou que sem a ajuda da SSP/AM, do TJ-AM e de instituições de controle, operações como a Timbó seriam impossíveis de ocorrer. “As instituições servem o povo.  Ninguém suporta mais a corrupção”, destacou. Ações do MP já enviaram três prefeitos para as celas do CPE.

Corte 1  

O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), Wilker Barreto (PHS), anunciou, ontem, que a partir de julho a Casa não vai mais pagar diárias nem passagens aos vereadores. A medida tem como objetivo diminuir custos.

Corte 2

Resolução idealizada por Wilker ainda normatiza o uso do Plenário, com o objetivo de reduzir gastos com energia elétrica. A principal medida será a transferência das audiências públicas com menos de 30 pessoas para a sala das comissões. Com isso, o número de aparelhos de ar-condicionados ligados cairá de oito para no máximo dois.

Demanda

O pré-candidato à Prefeitura de Manaus Marcelo Ramos (PR) diz que as reuniões diárias que vem realizando nos bairros triplicaram de tamanho após protagonizar as inserções do partido na TV. Isso o obrigou a aumentar de uma para três visitas por dia aos bairros.

Adeptos 

“A receptividade está ótima e a cada dia novas lideranças se juntam ao nosso projeto. As pessoas querem o novo, uma nova forma de fazer política”, disse Marcelo Ramos.

Decisão 

O ex-presidente do TJ-AM, desembargador aposentado Hosannah Florêncio, venceu ação de indenização por danos morais que movia contra o empresário Djalma Castelo Branco. O magistrado foi acusado de alterar dados de documentação militar referentes à grafia de seu nome e à filiação. O processo está em fase de cumprimento de sentença.

Cursinho

Responsabilidade Fiscal, Transparência e “as boas práticas na Administração Pública” serão os temas de aulas ministradas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE/AM) nos dias 24 e 25, para 250 vereadores amazonenses. 

Martelo

Escândalo da gestão Eduardo Braga (PMDB), as obras fantasmas do Alto Solimões estão incluídas na pauta de julgamento do TCE/AM, hoje. Há oito anos o MPE constatou que as obras não foram realizadas. Até hoje, nem o órgão de contas nem a Justiça Estadual deram um veredicto ao assunto.