Terça-feira, 15 de Outubro de 2019
Sim & Não

Corte na Suframa foi solicitado


alfredo_menezes_AF9B09FE-41D3-4E8C-9DFB-E2B5235664C7.JPG
17/09/2019 às 07:56

Em entrevista concedida na manhã de ontem a uma rádio local, o superintendente da Suframa, Alfredo Menezes, afirmou categoricamente que “não foi cortado absolutamente nada da autarquia” no orçamento de 2020. Segundo Menezes, para despesas discricionárias, o orçamento da autarquia era de R$ 75 milhões e ele mesmo fez um corte de R$ 15 milhões. “Falei para o Ministério da Economia: ‘Eu só preciso de R$ 61 (milhões) corta esses 15 de gordura, que eu não preciso’”.

Inidôneo Para o superintendente, as notícias que têm sido veiculadas sobre os cortes no orçamento da autarquia são de fonte “inidônea que não tem preparo para falar sobre orçamento porque nunca trabalhou no serviço público como ordenador de despesas”.

‘Fake news’ Menezes afirmou ainda que a tal fonte inidônea passa as informação para “blogs que também são despreparados” e isso se transforma em “fake news”.

Precatórios O superintendente explicou que “os patos despreparados” que atuam em blogs esqueceram que o Tesouro Nacional provisionou no ano passado R$ 900 milhões para a inconstitucionalidade da antiga Taxa de Serviços Administrativos (TSA) e que isso constou no orçamento desse ano como pagamento de precatórios. A falta desse valor no orçamento de 2020 explicaria a diferença.

Corte O também economista e deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) discorda do posicionamento de Menezes. Sobre as despesas discricionárias, por exemplo, ele afirma que, se tinha R$ 75 milhões e foi solicitada a redução para R$ 61 milhões, houve um corte de R$ 14 milhões que não pode ser desconsiderado.

Convênios Serafim lembra que essa “gordura” cortada poderia ser usada em convênios com os estados do Acre, Rondônia e Roraima, e até mesmo com o interior do Estado. “Só para lembrar os mais jovens, no passado, o superintendente da Suframa tinha um valor maior do que esse para fazer convênios com os estados vizinhos”.

Dividendos O Amazonas e a Zona Franca de Manaus (ZFM) obtinham dividendos políticos com os convênios, lembra Serafim. Segundo ele, as bancadas desses Estados em Brasília votavam a favor dos nossos interesses. “Ele está abrindo mão de um valor que poderia ficar na região. Eu, no lugar dele, não faria isso, mas respeito a decisão dele”.

Proteção Foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) um projeto de lei de autoria do deputado Fausto Júnior (PV), que tem o objetivo de proteger mulheres, crianças e idosos no ambiente familiar. O projeto inclui todas as escolas públicas e particulares do Estado na “Semana de Conscientização aos Tipos de Violência Doméstica e Familiar”.

Ouvidoria O consumidor tem agora mais um canal para fazer seus anseios chegarem ao  Programa de Proteção e Orientação ao Consumidor (Procon-AM). Foi lançado ontem o sistema de Ouvidoria do órgão. A partir de agora, o Procon-AM receberá denúncias, reclamações, elogios, sugestões e solicitação de informação por meio do contato (92) 99271-5519.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.