Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019
Sim & Não

Delegado fala contra soltura de Nejmi Aziz


nejmi_59DB3801-32F9-40D1-9596-21E6F0692635.jpeg
23/07/2019 às 07:32

O delegado da Polícia Federal   responsável pela  Maus Caminhos, Alexandre Teixeira, criticou ontem a decisão judicial que libertou a ex-primeira-dama Nejmi Aziz, presa na quinta fase da operação. Ao “discordar juridicamente”  do habeas corpus, ele  lembrou que só após as prisões dos investigados  é que diligências dessa fase, batizada de Operação Vertex, começaram a ser cumpridas. Teixeira argumenta que ao  lidar com organizações criminosas, podem ser necessárias medidas incisivas, como é a prisão cautelar.

Prejuízos Alexandre Teixeira listou o tipo de prejuízo à investigação que se pretende evitar quando é pedida a prisão  cautelar. Entre eles estão a destruição de provas, a coação de testemunhas e a “fabricação” de versões conjuntas pelos investigados. As declarações foram feitas em programa de debates na CBN Amazônia.

Coisa ‘velha’ Nejmi Aziz foi presa na última sexta-feira com outras oito pessoas, entre elas três irmãos do senador Omar Aziz (PSD). A ex-primeira-dama foi  libertada no plantão judicial sob o argumento de que os atos atribuídos a ela não são “contemporâneos” à prisão.

Voto da discórdia O deputado estadual Adjuto Afonso (PDT), sobre nota do partido criticando seu voto a favor do congelamento de salários, disse ter agido segundo critérios técnicos e para evitar danos maiores à economia do Estado. A cúpula estadual do PDT se reunirá para discutir eventual punição ao parlamentar.

LRF “Primei pelo atendimento dos limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal, cuja desobediência geraria consequências muito mais graves ao estado, em particular, aos próprios servidores”, disse o deputado, por meio de nota.

Em obras A procuradora-geral de Justiça, Leda Mara Albuquerque, anunciou que o Ministério Público do Estado construirá novo prédio, em terreno do Aleixo. Ela falou sobre a obra na inauguração da sede do MPE em Parintins, feita em tempo recorde.

Lixeira verde Acontece hoje  na Federação das Indústrias do Estado, o terceiro encontro do Fórum Amazonense por Logística Reversa. Na ocasião, Semulsp, Supermercado Roma e Sindicato da Indústria de Bebidas assinarão termo para a implantação de Posto de Entrega Voluntária (PEV) de embalagens  para reciclagem.

Aqui e ali Projeto de lei em tramitação na Câmara dos Deputados altera a lei dos Partidos Políticos e permite que as sedes das legendas sejam em qualquer cidade. Pela lei atual, a base tem de estar em Brasília. “A restrição  ignora o princípio da autonomia partidária”, diz a autora do PL, deputada federal Renata Abreu (Pode-SP).

Acesso ao Pacífico Lideranças políticas e empresariais do Amazonas ainda não desistiram de buscar acesso logístico ao Oceano Pacífico. A opção da vez é a interligação de Manaus com o porto de Paita, no Peru. O tema foi discutido em reunião na sede da Suframa na última  semana.

Ceticismo Questionados pela coluna a respeito da viabilidade da interligação logística, um  deputado estadual que esteve  na reunião mostrou ceticismo ao lembrar que o governo federal não consegue sequer ligar Manaus a Porto Velho de forma adequada, referindo-se ao estado da rodovia BR-319.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.