Publicidade
Sim & Não

Denúncias de nepotismo: decisão nas mãos de Mário de Mello

19/09/2017 às 21:29
Show arthur

Já está na mesa do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Mário de Mello, as duas denúncias de nepotismo contra o prefeito Arthur Neto (PSDB). Uma delas, feita pelo deputado José  Ricardo, questiona a contratação de Elisabeth Valeiko. A outra, do MPC, protesta contra a nomeação do deputado federal licenciado Arthur Bisneto na Casa Civil. O andamento do processo ligou o sinal de alerta na gestão tucana, já que o TCE/AM demonstrou impaciência com ações da Prefeitura de Manaus.

Aviso  No ano passado, a gestão Arthur Neto quase teve as contas reprovadas (3x2). Na ocasião, o TCE/AM já tinha enviado um recado para que a Prefeitura de Manaus se enquadrasse dentro das normas. O voto que salvou o tucano veio exatamente do conselheiro Mário de Mello.

Polêmica   O agrado que o TCE/AM tenta fazer ao seu quadro de servidores não será tarefa fácil. Na Assembleia, a reação ao reajuste proposto pelo tribunal aos funcionários vem pegando fôlego. “Será que o TCE é a única instituição no Estado com dinheiro sobrando?”, questionou José Ricardo.

Cartas na Mesa  O parlamentar apresentou um requerimento à Mesa Diretora da Casa convocando o presidente do Tribunal de Contas, Ari Moutinho, a dar explicações não apenas sobre a proposta de reajuste, mas sobre  as contas da Corte.

Porteira  Para reforçar a polêmica em torno do pedido de reajuste para servidores do TCE/AM, que precisa ser aprovado pela Assembleia, o deputado Serafim Corrêa (PSB) foi além. Propôs que, por senso de justiça, todos os funcionários públicos do Estado também recebam aumento no salário.

Cofre  De volta ao batente em Brasília, o senador Eduardo Braga (PMDB) fez visitas ontem a dois ministérios (Planejamento e Integração Nacional) e pediu a liberação de verbas federais para o Amazonas, que somam R$ 300 milhões para infraestrutura, saúde e saneamento básico.

Enviado  A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) incluiu o juiz Cássio André Borges, presidente da Associação dos Magistrados do Amazonas (Amazon), como membro da Comissão do Novo Código de Processo Penal.   

Cobrança   O presidente da Associação dos Praças (APEAM), Gerson Feitosa, protocoliza hoje no Comando da PM documento cobrando o pagamento do auxílio-fardamento aos policiais promovidos. Os valores vão de R$ 6 mil a R$ 11 mil por policial.

Lembrete  A APEAM promete “dar trabalho” ao novo governo se o restante das promoções dos policiais, que na verdade foram prometidas pelo governador interino David Almeida (PSD), não forem cumpridas.

Modelo  Em Nhamundá, a  Câmara Municipal de Vereadores adotou tolerância zero contra quem contribui para a sujeira da idade. Todo cidadão flagrado “no ato”, jogando lixo em locais indevidos, receberá multa de R$ 106. 

Detetive A lei aprovada pela Câmara de Nhamundá, de autoria do vereador Maurinho Nogueira (PDT), também prevê que “todo cidadão poderá denunciar” o descarte de lixo irregular nas ruas, por meio de fotos e vídeos que comprovem o ato ilícito.