Publicidade
Editorial

Descaso com a guarda municipal

16/04/2018 às 20:51 - Atualizado em 16/04/2018 às 21:59
Show guarda municipal

Em ano eleitoral, os vereadores de Manaus mostram-se cada vez menos inclinados a desenvolver debates sobre temas de relevância para a cidade. A preocupação principal - e talvez única - é mobilizar a pré-campanha visando as eleições de outubro.  É nesse contexto que discussões como o aparelhamento da guarda municipal acabam não tendo a participação que o tema merece. Muitas ideias estão postas e precisam ser discutidas para que se caminhe em alguma direção.

Os guardas municipais poderiam desempenhar um papel de maior peso no combate à criminalidade e à violência em Manaus. Mas, para isso, precisam de treinamento, de qualificação e de condições adequadas de trabalho. Eles poderiam ser incluídos em um plano sério de combate ao crime, juntamente com as polícias civil e militar, ajudando no patrulhamento de áreas mais sensíveis. A guarda municipal é uma força que pode ser melhor aproveitada e fortalecida com a realização de concurso público para ampliação do quadro.

Se devem ou não portar armas, é algo que precisa ser discutido e decidido. O uso de armas é uma questão sempre polêmica e delicada. Isso torna a necessidade de debate com relação ao uso de armamento pelos guardas municipais ainda mais urgente. O que não se pode admitir é a omissão do Parlamento Municipal em relação ao assunto.

A Prefeitura argumenta que os guardas municipais não precisam de armas porque a função que desempenham não o exigem. Eles têm a missão de resguardar o patrimônio público e apoiar as secretarias em suas atividades. Resta saber que patrimônios públicos estão sendo resguardados do vandalismo e mesmo da ação de assaltantes. O Parque dos Bilhares é um claro exemplo de espaço municipal que é alvo constante de bandidos e vândalos. Sem armas, treinamento ou estrutura, os guardas municipais não têm a menor condição de fazer frente a esta situação.

O mesmo ocorre com vários outros locais públicos onde a população não conta com segurança adequada e onde a simples presença dos guardas municipais seria muito bem-vinda. Se for para manter uma guarda municipal apenas para fazer de conta que existe uma força de segurança mantida pelo município, seria melhor destinar recursos para outra área.