Publicidade
Sim & Não

Eleições indiretas no AM ainda podem ser determinadas pelo STF

27/06/2017 às 22:47
Show ricardo

Apesar da disputa política em torno da cadeira de governador do Amazonas já está nas ruas, um pedido por eleições indiretas que ainda não foi apreciado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) pode jogar água na fervura de todos os candidatos e levar a disputa para dentro da Assembleia Legislativa do Estado. A decisão está nas mãos do ministro Ricardo Lewandowski, que avalia dois pedidos por eleição indireta, um feito pela Mesa Diretora da ALE/AM e outro bancado pelo PTN.

Rito Antes de tomar qualquer decisão, Ricardo Lewandowski mandou ouvir as partes envolvidas, a Advocacia Geral da União e a Procuradoria-Geral da República. O prazo para as manifestações da AGU e da PGR, na ação movida pelo PTN, encerra hoje.

Legalidade  Nas duas ações, o argumento contra as eleições diretas é praticamente o mesmo: o TSE, ao cassar José Melo e Henrique Oliveira, e determinar novas eleições, feriu a norma constante na Constituição do Amazonas (artigo 52), que define a Assembleia como campo da disputa na vacância dos cargos nos dois últimos anos do mandato.

Segue o cortejo  Enquanto a decisão em vigor é a que manda o eleitor ir às urnas, os candidatos continuam à caça dos votos, muitas vezes, no mesmo reduto.

Trombada 1 Wilker Barreto (PHS) e José Ricardo  (PT) brigam pela atenção do eleitor na Zona Leste praticamente no mesmo horário. O primeiro  faz caminhada hoje no bairro Jorge Teixeira a partir das 16h. O segundo chega lá às 17h. 

 Trombada 2  Wilker pode acabar se “esbarrando” com outra concorrente ao cargo, desta vez, no município de Iranduba. Tanto ele quanto Liliane Araújo visitam a cidade na noite de hoje.

Foco Candidato a vice-governador na chapa de Eduardo Braga (PMDB), Marcelo Ramos (PR) também foca no eleitor da Zona Leste no final da tarde de hoje. Pela manhã, vai a uma feira na Zona Sul de Manaus.  Braga estará em Brasília.

Estratégia  Conforme já demonstrou, Braga vai aproveitar o tempo exíguo de campanha para bater firme contra a gestão José Melo. Fará parte do seu discurso o que chama de “descaso com a política fiscal”, por conta do aumento do ICMS da cesta básica para até 17%, o que elevou o preço de alimentos e da botija de gás.  Do jeito que dá Até agora, o reforço financeiro do PT nacional ainda não chegou à campanha de José Ricardo Wendling. O candidato ao governo do Estado segue tentando colher votos em cima de uma Kombi.

Cutucada Durante a homenagem ao “Dia do Pastor”, ontem, na ALE/AM, o deputado Wanderley Dallas (PMDB), que propôs a sessão especial junto com Carlos Alberto (PRB), aproveitou o discurso para cutucar “colegas evangélicos” que se ausentaram da reunião. 

Ciumeira A provocação tinha um endereço certo: Francisco Gomes, do PSD, que não quis prestigiar a sessão proposta pelo mais novo rival. Nos bastidores, Gomes anda incomodado pelo fato de, agora, ter que disputar votos na Assembleia de Deus Tradicional com Dallas, recém-chegado à denominação.