Quarta-feira, 20 de Janeiro de 2021
Sim e Não

Empresários do transporte estão na mira


_nibus2-810x455_51074522-C599-4797-A72E-B889DED46EA3.jpg
30/11/2020 às 06:37

O vice-prefeito eleito de Manaus, Marcos Rotta, engrossou o tom ao falar que a nova gestão não irá refrescar para os empresários de transporte público coletivo, os chamando de “máfia do transporte” e não “consórcio”. Ele disse que o subsídio dado pela prefeitura será revisto e que “as empresas que não se adequarem serão convidadas a sair de Manaus”. “É inadmissível que a prefeitura continue pagando subsídios para empresas que fornecem um serviço ruim”, disparou.

Recusa - Segundo Rotta, os empresários chegaram a procurar David Almeida durante a campanha, mas o mesmo se recusou a atendê-los. “Será um embate com os empresários do transporte público”, disparou.

Insatisfação - O número de votos brancos e nulos alcançou 11,83%, mais que a última eleição a prefeito, em 2016, que teve 8,6%,  revelando que muitos eleitores este ano preferiram se abster de seus votos a votarem em um dos candidatos que disputavam o pleito.    

Abstenção - Neste segundo turno, 22,43% do eleitorado de Manaus não foi votar, ou seja, 298.712 pessoas. A diferença para o número de abstenção na eleição de 2016 é de 12,93%.

Campanha pobre - O deputado federal Marcelo Ramos (PL) divulgou nas redes sociais um vídeo sobre a atual eleição. Na avaliação dele, a campanha foi “muito pobre de diagnóstico e, consequentemente, de apontar soluções para nossa cidade”. Sem revelar seu voto, o deputado federal completou: “Estarei de braços abertos e de mão estendida para quem quer que seja eleito prefeito de Manaus”.

Cortês - Amazonino Mendes, agradeceu aos mais de 440 mil eleitores e parabenizou  o candidato vitorioso, David Almeida (Avante). Por meio de nota, “Negão” desejou à Almeida “uma ótima administração e que Deus o proteja e ilumine”.   Ainda na nota, Amazonino disse esperar “muita lucidez, vontade de trabalhar pelo povo de Manaus, por uma cidade melhor, uma vida mais tranquila, mais paz, perspectiva de progresso e muito amor”.

Esqueceu o Negão - O Candidato derrotado a vice-prefeito, Wilker Barreto parece ter “esquecido” de Amazonino Mendes no dia da eleição. Além de não acompanhar o candidato a prefeito na hora do voto, ele também não participou das visitas aos bairros que Amazonino fez após a votação.

Sem citar - Para completar, a assessoria de Wilker Barreto disparou material para a imprensa - algo que não havia sido feito no primeiro turno - falando sobre o voto do deputado. E no release não havia qualquer citação do nome de Amazonino Mendes.

Em Belém - Em Belém, o candidato pelo Partido Socialismo e Liberdade (Psol), Edmilson Rodrigues, derrotou o bolsonarista Delegado Federal Eguchi (Patriota), na disputa do segundo turno, com 51,76% dos votos válidos. “Agora eu sou prefeito de todos os belenenses”, declarou. 

Portas abertas - Muito citado na campanha e em debates, o governador do Estado, Wilson Lima (PSC), embora não estivesse apoiando nenhum candidato, publicou um tuíte desejando sorte a David Almeida.  “Parabéns ao prefeito eleito. O Governo do Amazonas está de portas abertas para trabalhar por Manaus”, escreveu no Twitter.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.