Publicidade
Sim & Não

Encarnação foi ouvida por duas horas

09/06/2016 às 21:45 - Atualizado em 10/06/2016 às 10:40
Show encarn

Alvo da 2ª fase da operação La Muralla, a desembargadora Encarnação das Graças Sampaio Salgado foi interrogada por quase duas horas, em umas das salas da corregedoria do TJ-AM e na presença do corregedor e próximo presidente do tribunal, desembargador Flávio Pascarelli. Em todas as perguntas feitas pelos agentes da Polícia Federal, Encarnação negou ter atuado, por meio de liminares em plantões, para livrar traficantes da cadeia. 

Controle externo  

A emissão de liminares em plantão chamou a atenção do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que em 2015 decidiu investigar a conduta da magistrada.

Prerrogativa  

No âmbito do TJ-AM, a atribuição de abrir um procedimento administrativo contra a desembargadora é exclusivamente da presidência do tribunal, hoje da desembargadora Graça Figueiredo. No dia 4 de julho, ela entrega o cargo o Pascarelli.

Culpa  

Advogados faziam piadas com colegas que, ontem, mesmo sem saber do que se tratava a operação da PF em Manaus, começaram a “fugir para as montanhas”. Teve advogado que, de última hora, colocou a família numa lancha e se mandou para o interior.

Novo dia  

Um dia depois da PF realizar operação em quatro escritórios de advocacia e residências de advogados suspeitos de envolvimento com o crime organizado, a OAB-AM lança hoje um comitê de combate ao caixa dois. 

Veja bem  

O deputado estadual Luiz Castro (Rede) diz que decidiu alterar lei de autoria dele próprio porque, induzido ao erro, acabou aprovando uma legislação que, ao contrário do pretendido, prejudicava os consumidores. 

Mais meios  

A Lei 339/2016 obriga que o consumidor seja avisado antes de ter o nome inscrito nos cadastros de proteção ao crédito. A falha do parlamentar foi ter limitado a comunicação ao Aviso de Recebimento (AR), um serviço dos Correios, que tem falhas. Agora o aviso poderá ser feito por email e telefone. 

Não agradou  

Falava-se na ALE-AM que setores do comércio pressionaram pela mudança. Isso porque, em via de regra, os ARs voltam, e o comerciante fica obrigado a registrar a dívida em cartório, um serviço pago. Sem falar que a cobrança em cartório deixa o nome do consumidor registrado por até uma década.

Festa  

O deputado estadual Sinésio Campos (PT) comemorou duplamente ter aprovado uma lei que transforma a Festa do Cupuaçu em patrimônio cultural de natureza imaterial: o apoio dos colegas que votaram sim; e o fato da festa ter passado despercebida por Wanderley Dallas (PMDB). 

Nicho  

Dallas tem se notabilizado nesse mandado por transformar tudo que é manifestação cultural em patrimônio imaterial. “Consegui essa (festa) porque foi a única que o Dallas não fez”, comemorou Sinésio, arrancando o riso de deputados e assessores ontem.

Memória  

Colaborador da coluna lembrou que o bispo de Itacoatiara, Dom Carillo Britte, 75 anos, falecido ontem, morreu sem receber o título de Cidadão do Amazonas, oferecido pela ALE-AM em 2009, mas jamais entregue. À época, ele era desafeto do  então governador Eduardo Braga (PMDB).