Publicidade
Sim & Não

Estratégia de poderosos é minar a atuação de juíza à frente das decisões da Maus Caminhos

15/12/2017 às 21:30 - Atualizado em 15/12/2017 às 21:59
Show maus caminhos

O trabalho desempenhado pela juíza federal Ana Paula Serizawa, que está à frente das decisões judiciais relacionadas à Operação Maus Caminhos, vem gerando pânico e incomodando muitos poderosos. O peso da caneta da magistrada e a seriedade com que ela trata as ações que tramitam em seu gabinete é o que assombra parte do mundo político no Amazonas, atualmente. Os implicados usam agora uma estratégia disparada há anos contra Sérgio Moro: minar a credibilidade da juíza.

Sentinelas

Quem já foi atendido por Ana Paula Serizawa em seu gabinete, na Justiça Federal, diz que a magistrada é tão séria que só aceita conversar com advogados na presença de assessores. 

Postura

Além disso, o perfil de Serizawa é de quem não se  intimida por pressões. Por isso, quem acha que irá constrangê-la já pode começar a mudar de estratégia.

De raiz

O comportamento da magistrada que conduz a Operação Maus Caminhos é o mesmo seguido pela irmã, a também juíza federal Flávia Serizawa, de SP. Anteontem, ela tornou réus 29 dentre 32 denunciados pelo MPF por fraude na Lei Rouanet. Os desvios somam R$ 21 milhões.

Sisudos

Chamou a atenção não só a quantidade de homens dispostos à mesa da solenidade de posse da conselheira Yara Lins, como presidente do TCE/AM, mas também o humor da macharada.

Saia justa

Sentados lado a lado durante o evento, no Teatro Amazonas, o governador Amazonino Mendes (PDT) e o presidente da ALE/AM, David Almeida (PSD), deixaram evidente o desconforto. Ao discursar, Amazonino se queixou da “ditadura do cerimonial”.

Papelão

Na solenidade que celebrava a posse da primeira mulher a presidir o TCE desde que o órgão foi criado, há 67 anos, o presidente da OAB/AM, Marco Aurélio Choy, escolheu Beto Simonetti para substituí-lo. Adriana Mendonça, que é a vice-presidente da seccional, ficou de fora.

Repercussão

A postura de Choy repercutiu negativamente nas redes sociais e em grupos de advogados. Um deles usou o Instragram para elogiar a “paciência” de Adriana Mendonça com as “atitudes pouco respeitosas da presidência da OAB”.

Elogio

Na sessão pública de aprovação da Base Nacional Comum Curricular, no Conselho Nacional de Educação (CNE), o presidente Eduardo Dechamps fez reconhecimento público ao desempenho de Rossieli Soares, secretário de educação básica do MEC e também conselheiro do CNE, no processo de elaboração do documento.

Empenho

Segundo Dechamps, Rossieli se dedicou “24 horas” nas últimas semanas para a aprovação da Base e foi peça-chave para a finalização do documento.

Ordem

A ação da Secretaria de Segurança Pública (SSP/AM) na Manaus Moderna cadastrou 400 trabalhadores de rua, entre carregadores e guardadores de carro. Eles serão fardados e receberão um crachá com numeração, o que facilitará denúncias, em caso de ilíticos.  Também poderão ter acesso a cursos de capacitação. 

Ficha criminal

Dentre os trabalhadores cadastrados, 20 tinham passagens pela polícia e três eram foragidos da Justiça.