Terça-feira, 25 de Junho de 2019
Sim & Não

Estratégia é aumentar a concorrência


gasolina_609FE472-8FC2-411B-8B5E-D2977DA7F217.jpg
12/06/2019 às 07:34

O protesto dos motoristas de aplicativos de transporte em frente à Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), na manhã de ontem, reflete uma frustração de qualquer motorista em Manaus, diante da recusa de postos e distribuidoras em repassar ao consumidor final as reduções de preços que têm sido anunciadas pela Petrobras. No final da tarde, contudo, a CPI dos Combustíveis da ALE-AM elaborou uma proposta para tentar aumentar a concorrência no setor.

Escolha A presidente da CPI dos Combustíveis, deputada estadual Joana D’Arc (PL), e o deputado Fausto Júnior (PV) pretendem apresentar um Projeto de Lei para permitir que os postos possam comprar gasolina direto das refinarias e também de outras distribuidoras que não sejam da mesma bandeira do posto.

Nada mudou O aumento da concorrência facilitaria o repasse das reduções no preço. Ontem mesmo, a Petrobras anunciou uma nova redução de 3% no preço da gasolina nas refinarias. Nos postos de Manaus, entretanto, nada mudou nas bombas de gasolina.

No plenário Enquanto os motoristas de aplicativo protestavam em frente à Casa, no plenário o presidente da ALE-AM, Josué Neto (PSD) enfrentava outro problema. Diante da falta de quórum, foi obrigado a desistir de votar as matérias incluídas na Ordem do Dia. “Nós temos PECs para serem votadas, mas não temos quórum. A Ordem do Dia está extinta”, decretou, contrariado. O quórum mínimo para votações é de 13 deputados.

Aviação Foi lançada ontem, em Brasília, a Frente Parlamentar pela Promoção da Aviação na Amazônia. O Amazonas é representado por Gustavo Scheffer, presidente da Rima Táxi Aéreo e diretor do Sindicato Nacional de Empresas de Táxi Aéreo (Sneta), e pelo deputado federal Sidney Leite (PSD), secretário-geral da Frente Parlamentar.

Precário A formação do grupo tem por objetivo fomentar a discussão e buscar soluções para um problema pertinente e recorrente na Amazônia, que é a precariedade da aviação regional. Muitas pistas se encontram interditadas para pousos e decolagens, deixando ribeirinhos e comunidades indígenas desprovidos do serviço, muitas vezes essencial.

Nas redes Nesses dias de ânimos acirrados, as redes sociais mais uma vez têm se mostrado terreno fértil para embates no mínimo interessantes. No Twitter, o jornalista Alexandre Garcia e o magistrado amazonense Luiz Carlos Valois protagonizaram um desses embates.

Batman Garcia tuitou: “O juiz Sérgio Moro presidiu um inquérito para combater a corrupção; não para defender os corruptos”. Ao que Valois replicou: “Não existe inquérito para combater nada na legislação brasileira. Inquérito só se instaura para apurar fato específico, e juiz não deve combater nada. Juiz é juiz e não Batman”.

Ela vem A ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damares Silva, uma das campeãs de polêmicas do governo Bolsonaro, vai estar em Manaus na próxima quinta-feira (13/06).  Ela participa do Seminário Regional de Promoção e Defesa da Cidadania, na ALE-AM.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.