Publicidade
Sim & Não

Evento de fé em tom de campanha

19/06/2017 às 21:42 - Atualizado em 19/06/2017 às 22:02
Show whatsapp image 2017 06 19 at 21.07.32

A participação do senador Eduardo Braga (PMDB) e do ex-deputado estadual Marcelo Ramos (PR) em evento evangélico, no último final de semana, acendeu o sinal de alerta em juristas atentos à legislação eleitoral. Ao dar a largada de sua campanha em um evento do Ministério Internacional da Restauração (MIR), que reuniu 100 mil pessoas, Braga deixou evidente que parte de sua estratégia é usar fiéis religiosos para angariar votos. Por conta disso, a lupa para esse tipo de prática, em templos religiosos, será maior. 

Apoio   Ao lado das esposas, Braga e Marcelo, acompanhados do vereador Marcel Alexandre, do PMDB, foram reverenciados no palco do evento pelo líder da Restauração, René Terra Nova, na noite de sábado, no Sambódromo, diante de milhares de fiéis. 

A melhor’   Texto da assessoria de imprensa da coligação “União pelo Amazonas” registrou: “O líder do Ministério Internacional da Restauração também ofereceu sua benção à candidatura de Eduardo e Marcelo como melhor alternativa para a recuperação econômica do Estado”.  

Campanha  A participação de ambos no evento tanto teve cunho eleitoral que o texto distribuído à imprensa informa o orgulho de Marcelo Ramos por  “iniciar a caminhada das eleições no evento da Restauração”. “Nada melhor pra quem inicia uma caminhada cheia de bons propósitos do que iniciar com a proteção de Deus, abençoado por um povo tão bonito, tão alegre e que nos recebe com grande carinho”, disse Marcelo.  

Encontrão As equipes do ex-governador  Amazonino Mendes (PDT) e de Eduardo Braga marcaram para às 15h de ontem a ida dos candidatos e dos vices ao TRE/AM, para oficializar o registro de candidatura. Curiosamente, meia hora depois do informe à imprensa, a assessoria de Amazonino Mendes comunicou que ele e Bosco Saraiva só estariam no TRE/AM às 16h. 

Promessa  O  Comitê de Combate ao Caixa Dois divulga hoje uma “carta-compromisso” endereçada aos candidatos da eleição suplementar. Eles serão instados a assinar o documento e registrá-lo em cartório, se comprometendo a não fazer uso do Caixa Dois, além de combatê-lo abertamente.  

Subscrito    Integram o comitê  a CNBB, a OAB, o Conselho Federal de Contabilidade, a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), o Sindicato dos Fazendários do Amazonas e  o Conselho Federal de Economia (Confecon), além de outras vinte entidades da sociedade civil.

Motivo 1 O deputado federal Silas Câmara (PRB) afirma que pesou em sua decisão de apoiar Amazonino a limitação do tempo de TV e de recursos para a campanha. “A população deve ficar de olho nas campanhas, porque a única fonte de recursos é o fundo partidário e a doação de pessoa física”, comentou. 

Motivo 2  Diz o deputado que a opção pelo candidato do PDT também se deu, segundo ele, porque Amazonino estaria capacitado a “conduzir o Amazonas” nessa fase de “reconstrução”. “Precisamos de uma candidatura que tenhamos certeza que não será abatida em plena campanha ou em pleno mandato, que não vai ser preso, cassado, condenado...”. 

Poderosa Vice na chapa de Wilker Barreto (PHS), a vereadora Professora Jacqueline prometeu até cargo na SMTU se eles ganharem.