Publicidade
Sim & Não

Fabricação de e-bikes é suspensa

17/03/2017 às 22:33
Show bicicleta022

A Dafra da Amazônia desistiu, pelo menos temporariamente, de fabricar bibicletas elétricas, também conhecidas como e-bikes. A comunicação consta na publicação do Diário Oficial do Estado (DOE) que circulou ontem. A decisão pode refletir a retração abrupta na produção de bicicletas como um todo. O ano de 2016 encerrou com uma queda de 11,5% na produção de bicicletas em relação a 2015. Comparado a janeiro do ano passado, a queda no mesmo período este ano foi de 13,8%.

Certeza   A Dafra tanto apostou na produção de bicicletas elétricas que diz, em seu site, confiar nos estudos que apontavam a venda de veículos elétricos motorizados de 2 rodas  “superando a dos veículos elétricos de 4 rodas”.

Tiro  “Nesse segmento, as e-bikes vão dominar com 56%, superando as motocicletas, com 43%, e as scooters, com 1%”, completa o site da fabricante. A coluna não conseguiu contato com a empresa.

Resultado  O pleito intermediado pelo deputado federal Pauderney Avelino  logrou êxito ontem. A Caixa Econômica Federal e a Abraciclo selaram acordo de cooperação para fomentar a venda de motocicletas.

Facilidade  Conforme o acordo,  concessionárias e fabricantes terão linhas de crédito mais atrativas na CEF, e os clientes do banco, melhores condições de financiamento.

Revoltado   Indignado com os ataques à Justiça do Trabalho disparados pelo presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, o presidente da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 11ª Região, juiz Sandro Nahmias Melo, soltou o verbo em artigo distribuído à imprensa.

Metralhadora  O magistrado comparou Maia ao falecido senador Antônio Carlos Magalhães, que também atacou a justiça trabalhista. Disse ainda que ele é tão preconceituoso quanto  o ministro da Saúde, Ricardo Barros (“homens trabalham mais que as mulheres”) e afirmou que a Justiça do Trabalho incomoda tanto quanto a Lava Jato.

Veto  Diz a SSP-AM que ainda não teve acesso ao conteúdo da notificação  do TCE/AM que suspende a licitação para o aluguel de viaturas.  “O órgão destaca que já havia solicitado algumas mudanças no Projeto Básico do pregão e a suspensão do certame”, informou a secretaria, em nota.

Norma   O que era apenas praxe nos recursos destinados à cultura em Manaus agora virou lei. Com a criação do Sistema Municipal de Fomento à Cultura (Siscult), aprovado pela Câmara Municipal de Manaus (CMM) esta semana, o fomento na área, por meio de editais, é obrigatório.

Preceito  “Todo gestor vai ser obrigado a investir um montante do orçamento seguindo esse modelo”, disse o titular da ManausCult Bernardo Monteiro de Paula.

Troca  Político ligado ao município de Alvarães, Orlando Belarmino Lins Gonçalves foi exonerado do cargo de assessor (AD-1) da Casa Civil do governo do Estado. Será substituído por Lívia Maria Monteiro Lins Lima.

Debate  Está na pauta da ALE/AM da semana que vem discutir o futuro da Defensoria Pública do Estado com o possível congelamento de gastos “por dez anos”.