Sexta-feira, 03 de Abril de 2020
Editorial

Falta de compromisso


show_ALEAM_IZAIAS_43F0C04B-A1C0-45D8-A9B0-F8E53A4A061E.jpeg
18/02/2020 às 06:55

É uma demonstração de absoluta ausência de vergonha o esvaziamento do Plenário da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) na sessão de ontem, quando apenas 12 dos 24 deputados estaduais compareceram para exercer o cargo que lhes foi confiado democraticamente pelo povo do Amazonas. A falta de compromisso dos parlamentares ficou ainda mais acentuada no pequeno expediente, quando restaram apenas cinco deputados no plenário. 

É óbvio que a atividade parlamentar não se desenvolve apenas nas dependências do Parlamento Estadual, mas as sessões na Casa Legislativa são o momento de debates e deliberações a respeito dos muitos problemas que o Estado enfrenta. 

Faltar às sessões por motivos que não sejam doença ou atividade a serviço do parlamento não é razoável. Eles têm a prerrogativa de justificar as eventuais ausências para evitar cortes no salário, podendo alegar o tradicional “motivo de força maior”, que os deixa livres de prestar maiores explicações. Caso o trabalhador assalariado resolva faltar ao serviço alegando motivo de “força maior”, dificilmente poderá contar com a compreensão dos patrões. 

Os cidadãos precisam assumir de maneira mais efetiva que são, de fato, os “patrões” dos deputados, que assim como os demais agentes políticos – vereadores, prefeitos, governadores e até o presidente da República – são funcionários públicos, com obrigações e responsabilidades bem definidas. 

Vale ressaltar que a sessão de ontem foi “compensatória”, tendo em vista que os parlamentares terão uma “folga” no dia 27, após o Carnaval. Como não há sessões ordinárias às segundas-feiras, a maioria dos deputados preferiu ausentar-se. 

A frequência às sessões é um dos parâmetros que os eleitores deveriam levar em conta para avaliar a qualidade do trabalho de seus representantes. É o mínimo que se espera dos parlamentares: que compareçam assiduamente ao seu local de trabalho, como qualquer trabalhador. 

Situações como o esvaziamento visto ontem na Assembleia Legislativa continuarão sendo frequentes enquanto não houver cobrança por parte da sociedade, enquanto o comportamento inadequado de certos parlamentares não for exposto e receber o merecido tratamento por parte da opinião pública.   

*Foto: A Crítica
 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.