Publicidade
Sim & Não

FHC ‘namora’ Huck e ignora Arthur de novo

08/02/2018 às 22:15 - Atualizado em 09/02/2018 às 09:14
Show luciano huck

Enquanto o prefeito Arthur Virgílio Neto força a barra dentro do PSDB para ser o nome do partido na corrida à Presidência, e o governador de SP Geraldo Alckmin estica a corda para ser ele próprio o candidato, o ex-presidente FHC propaga na imprensa nacional o affair com o apresentador de TV Luciano Huck, e diz que ele tem a cara do PSDB. Apesar de dizer que seu candidato é Alckmin, FHC incensa o apresentador da TV Globo para concorrer pelo partido e sequer cita Arthur Neto.

Estiloso  “O estilo dele (Luciano Huck) é peessedebista”, disse ao jornal Folha de São Paulo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Mas reforçou: “Meu candidato é Geraldo Alckmin”.

Périplo  Após lançar sua pré-candidatura à Presidência na semana passada, em evento no Rio de Janeiro, o prefeito Arthur Neto fez esta semana incursões em Brasília, na tentativa de viabilizar-se. Por ora, só retórica. 

Apoio  Aliás, o senador Omar Aziz (PSD) ocupou a tribuna do Senado, no retorno da Casa ao trabalho, para fazer um desagravo a Arthur e pedir que o PSDB realize prévias, como quer o prefeito, para definir quem será o candidato do partido à Presidência.

Pernada à vista O deputado federal Átila Lins, do PSD, está de olho na janela partidária para deixar a legenda comandada pelo senador Omar Aziz. Para isso, mira o comando do PTB, atualmente dirigido pelo vereador Reizo Castelo Branco.

Provisório  Ante ao AVC sofrido por Sabino Castelo Branco, o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, repassou a direção do partido no Amazonas para Reizo, no dia 6 de dezembro. Mas,  provisoriamente. O ato de Jefferson vence no dia 8 de abril deste ano, data limite para as mudanças partidárias.

Obstinado   Aliado bem próximo do governador Amazonino Mendes disse à coluna que o pedetista está decidido a pôr fim ao “loteamento” de secretarias para aliados, mesmo que isso lhe cause perdas políticas e custe sua candidatura à reeleição. 

Nem aí   “Aos 78 anos de idade, ele (Amazonino) está ciente de que o País passa por um outro momento e não demonstra interesse em ceder a caprichos”, informou o aliado. Segundo ele, o governador está “sereno e tranquilo”, mesmo diante da “raiva de caciques que eram donos de lotes (secretarias)”. 

Irritação  Quando visitou o Amazonas, há 15 dias, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, admitiu que o governador enfrenta pressão por nomeações e que aliados estão irritados. Na ocasião. Lupi brincou, dizendo que, nesses casos, a raiva e descontada no presidente local da sigla. “Alguém vai brigar com o Amazonino? Ele é o governador!”.

Na teoria   A maioria dos deputados estaduais manifesta “revolta” diante dos desvios descobertos pela Operação Maus Caminhos. Só seis, no entanto, assinaram o pedido de abertura da “CPI da Saúde”.

Na prática  O deputado José Ricardo tenta convencer colegas a assinarem a proposta de CPI. Até agora, manifestaram apoio à investigação os deputados Luiz Castro, Sabá Reis, Sinésio Campos, Platiny Soares e Augusto Ferraz. Faltam duas assinaturas para protocolar o pedido.