Publicidade
Sim & Não

Governador David Almeida será investigado por MP’s

30/07/2017 às 16:37
Show show show img0017351386

O governador David Almeida (PSD) será alvo de investigação dos Ministérios Públicos Estadual e Federal por suspeita de ilícitos eleitorais, improbidade administrativa e coação. A apuração tem como base vinte depoimentos de ex-servidores da Suhab ouvidos na última semana pelo MPE. O órgão encaminhou ao MPF parte das denúncias, que tratam de violação da lei eleitoral, como a participação de servidores em campanha  no horário de expediente. No MP Estadual, as esferas Cível e Criminal foram acionadas.  

Mais

Assim como David Almeida, o titular da Suhab, tenente-coronel da PM Nílson Cardoso, vai enfrentar a investigação dos MPs, pelos mesmos motivos, e também por violação aos princípios da moralidade e igualdade por possível prática de nepotismo. 

Gravidade

A promotora Wandete de Oliveira Netto, responsável pela apuração inicial, constatou que houve “irregularidades graves” e, ao remeter ao MPF os indícios  de crime eleitoral, sugeriu ao procurador eleitoral, Victor Riccely, que recomende ao governo a recontratação dos 50 servidores demitidos da Suhab. 

Cofre

O MPE ainda vai investigar a “liberação forçada” de pagamentos irregulares. 

Expectativa

Além dos recursos do AM impetrados no STF pela eleição indireta, o Supremo também vai julgar, no retorno do recesso, a Adin do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que contesta o artigo do novo Código Eleitoral, que prevê eleição direta no caso de vacância do cargo de presidente ou vice-presidente da República em até três anos e meio após o início do mandato.

Consequência

Janot alega que uma lei não pode alterar a Constituição, que aponta  para eleição indireta no Congresso no caso da queda do presidente após os dois primeiros anos de mandato. A ação apresentada por Janot pode mudar o cenário eleitoral no AM. O processo já está “concluso para o relator”, Luís Roberto Barroso.

Fit

“Não sei que idade eu tenho. Como poderia saber, já que tudo que um jovem faz eu faço? E faço bem. Sou agradecido a Deus”. Do ex-governador e candidato Amazonino Mendes, 77, em entrevista à TV A Crítica, na última semana. 

Desregrado 

Amazonino admitiu que nunca foi muito cuidadoso com a alimentação. “Sempre fui um relaxado. Quando era prefeito, entrava no boteco, se estivesse com fome pedia uma lata de salsicha, jogava álcool num prato, punha a salsicha em cima, queimava e comia. Comia aquilo! E com refrigerante. Olha que veneno!”.

3ª jornada

Não bastasse a rotina frenética da campanha eleitoral, e as atividades do mandato, o vereador Marcelo Serafim (PSB) precisa arranjar tempo para dar conta de uma dor de cabeça: ele é síndico do condomínio onde mora. Volta e meia, interrompe os compromissos de campanha para atender vizinhos.

Estágio  

Marcelo está há cinco meses na função de síndico e diz que a experiência é “rica em aprendizado”, já que ele pôde, no período, implementar medidas de economia e tirar o condomínio do vermelho. 

Radical

O desembargador Flávio Pascarelli, presidente do TJ/AM, discute reservadamente com colegas a possibilidade de aposentar compulsoriamente juízes que não cumprem as metas estabelecidas pela gestão segundo as determinações do Conselho Nacional de Justiça.