Quarta-feira, 24 de Abril de 2019
publicidade
professores_0CA2476F-AEED-42D9-868A-A5F653DEC451.JPG
publicidade
publicidade

Sim & Não

Guerra por concessão de datas-base


15/04/2019 às 07:06

A queda de braço da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) com os professores, que prometem greve para hoje, tende a ficar ainda mais difícil com a resposta  positiva do governo para a data-base dos delegados. O Executivo já encaminhou à ALE-AM o projeto que concede reajuste de 10,85% relativo à soma das datas-bases de 2015, 2016, 2017 e 2018 da categoria.  A previsão para votação está entre amanhã e quarta-feira (17). Insatisfeitos, os peritos prometem protestos por terem ficado de fora do aumento. 

Atraso Segundo da presidente do Sindepol-AM, Emilia Ferraz, os delegados da PC-AM estavam há  cinco anos sem receber o benefício, e que a vitória só foi possível graças ao apoio da bancada de segurança da Assembleia, formada por Alessandra Campelo (MDB), Delegado Péricles (PSL) e Cabo Maciel (PR).

Greve Já os professores da rede estadual prometem iniciar hoje a greve geral. O início da greve será marcado por ato na sede do Governo do Estado, às 9h, conforme confirmado pela Asprom Sindical. A categoria espera ouvir uma contraposta do governo. Eles reivindicam  aumento salarial de 15%.

Aceno Do outro lado, o Governo se posicionou por meio de nota, afirmando que as demandas dos educadores estão sendo analisadas e que podem ser atendidas em curto, médio e longo prazo.

Retorno O ex-governador Amazonino Mendes (PDT) já está em Manaus, conforme afirmações de seu assessor particular, coronel Otávio Júnior. Ele informou que Amazonino “está muito bem de saúde” após realizar uma bateria de exames em São Paulo.

Controvérsia Na semana passada, o ex-governador alegou ao TRE-AM, que não participaria de uma “audiência preliminar”, em processo movido pelo governador Wilson Lima (PSC), por ter que passar 30 dias em tratamento médico, em São Paulo, apresentando inclusive um relatório e atestados médicos.

Contrariada Diante disso, a juíza Kathleen dos Santos mandou dar seguimento à ação, remarcando para o dia 10 de junho, às 9h, a audiência com a presença de Amazonino, “data em que não haverá empecilho para o noticiado”, diz a magistrada.

Renovação Ao visitar Manaus na semana passada, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, afirmou que apesar de ter muito respeito por Amazonino, não tem novos planos para ele, a não ser que o ex-governador queira, mas que prefere contar com o apoio do político para renovar os nomes  da legenda em Manaus “por meio da juventude”.

Receoso Entre os nomes para esta “renovação”, Lupi chegou afirmar que, por ele, indicaria Hissa Abrahão como candidato a prefeito de Manaus nas próximas eleições. Ele admite, porém, que o próprio Hissa se mostrou receoso e que o partido precisa se articular mais antes de tomar uma decisão definitiva.

Concorrentes Já o segundo vice-presidente do PDT no Amazonas, Stones Machado, afirmou que além de Hissa, o partido pode explorar nomes como do deputado estadual Adjuto Afonso ou do seu filho, o vereador Diego Afonso, que também já foi secretário da Suhab no governo de Amazonino.

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.