Publicidade
Sim & Não

‘Indiretas Já’ deixa Assembleia Legislativa do AM eufórica

02/07/2017 às 22:20
Show plen rio

A suspensão da eleição suplementar e a realização, ao que tudo indica, de uma eleição indireta, com o voto apenas dos 24 deputados estaduais, deixou a maioria dos membros da Assembleia Legislativa do Estado (ALE/AM) “entusiasmados”, segundo o governador David Almeida (PSD), presidente licenciado da Casa. De acordo com ele, se confirmada a eleição indireta, “um deputado será  o governador”. “Não venha corpo estranho querer se viabilizar”, avisou.

Basta?   Conforme David Almeida, o Poder Legislativo Estadual  cansou de abrir mão de suas prerrogativas. “A Assembleia não vai mais abrir mão de nada”, sentenciou.

Vitrine Como há muito tempo não se via, o Festival de Parintins conseguiu atrair, dessa vez, os três últimos ex-governadores do Amazonas, o atual, e um número incontável de políticos com e sem mandato. Pelos ares  Entre sexta e sábado, pousaram na ilha, em aviões fretados, os três últimos chefes do Estado - Amazonino Mendes (PDT) e os senadores Eduardo Braga (PMDB) e Omar Aziz (PSD). David Almeida, o atual, foi e voltou pela Gol.

Além A presença de tantas estrelas da política em Parintins não teve só como intenção prestigiar a festa. Os olhos do Amazonas estavam voltados para lá (e ainda há esperança que a eleição direta aconteça). A festa, que chamou a atenção do Brasil inteiro, esteve no topo do Twitter.  

Enxurrada O STF recebeu, ontem, mais pedidos que contestam a decisão que suspendeu a eleição suplementar. A Rede, que tem como candidato ao governo o deputado Luiz Castro, moveu outros dois recursos, um mandado de segurança e um agravo regimental.

Bom senso “Nossa intenção é justamente a de que a ministra Carmem Lúcia, presidente do STF, revogue a liminar, como também o faça com a celeridade necessária, evitando que os prejuízos causados por essa maléfica sentença monocrática não se ampliem, pela extensão exagerada no tempo de decidir no STF”, disse Luiz Castro.   

 

Também O deputado federal Pauderney Avelino, do DEM, e o deputado estadual José Ricardo Wengling, do PT, já acionaram o Supremo Tribunal Federal (STF) na tentativa de reverter a decisão de Lewandowski.

Estratégico Já o PMDB de Braga só deve entrar com ações esta semana. Conforme sua assessoria, Braga estará em Brasília hoje. Deve se dedicar intensamente ao recurso contra a suspensão da campanha.

Outro lado Advogado que defende em Brasília a eleição indireta no Amazonas, Carlos Barretto disse que pouco se fala na economia que o Estado pode fazer caso o Supremo Tribunal Federal aprove o pedido dele para uma escolha feita pela Assembleia.

Argumento Para fazer a defesa, Barretto se baseia na  Constituição Estadual, que diz que a vacância dos cargos de governador e de vice, nos últimos dois anos de mandato, deve ser resolvida pelos deputados. “A economia seria de pelo menos R$ 12 milhões uma vez que, segundo o TRE-AM, já foram gastos quase R$ 6,5 milhões dos R$ 18 milhões orçados. Esse dinheiro poderia ser investido em programas sociais”, afirmou o advogado.