Publicidade
Sim & Não

Isolado, PPS busca se reencontrar

08/07/2016 às 23:12
Show pps

Isolado politicamente, o PPS tem dificuldade de diálogo com outras legendas em Manaus e se vê obrigado a lançar uma chapa puro-sangue à prefeitura. Pelo apoio dado ao impeachment de Dilma Rousseff, a esquerda em geral, e o PT em particular, são portas fechadas aos socialistas. Em 2008, as siglas caminharam juntas. O PSDB, mais à direita e teoricamente mais alinhado ao PPS, é outra porta que a legenda sequer passa na frente desde a briga de Hissa Abrahão (ex-PPS) com Artur Neto.

 

Já foi fácil 

Nas últimas três eleições, o PPS não teve dificuldade em se acomodar na disputa pela prefeitura. Em 2004, emplacou Bosco Saraiva como vice de Amazonino. Quatro anos depois, Luiz Castro como vice de Praciano, e em 2012, Hissa com Artur, vencendo a eleição.

 

Ônus  

Guto Rodrigues, pré-candidato do PPS, admite a dificuldade desse ano, mas minimiza. Para o dirigente partidário, a situação só prova a coragem e mostra o preço que a legenda assumiu pagar ao se afastar de “governos desastrosos, o do PT e o do PSDB”.

 

Passado...   

A história do PPS é marcada por golpes de quem usou o partido para fazer carreira política e depois abandonou o barco. Em um passado recente, a sigla elegeu um governador (Eduardo Braga em 2002), um presidente da ALE-AM (Lino Xícharo), um vice-prefeito (Hissa Abrahão) e dois vereadores (os professores Jacqueline e Samuel).

 

 ...e presente

 Como só deve contar com as próprias pernas esse ano, o PPS corre para capacitar a militância e os pré-candidatos. A sigla realiza hoje um curso sobre redes sociais no hotel Da Vinci, das 8h às 13h.

 

Cafezinho 

Os pré-candidatos Henrique Oliveira (Solidariedade) e Marco Antônio Chico Preto (PMN) reuniram-se ontem em uma padaria em Manaus para tomar um café e falar dos planos de cada um para tomar a prefeitura de Artur.

 

Mesmo fim 

Como ambos querem o cargo e só há uma cadeira, por hora, cada um segue seu caminho, diz Chico Preto. O ponto convergente da conversa foi que cada um entendeu as motivações do outro para apresentar candidatura, comentou o ex-deputado estadual.

 

Semeando 

O primeiro trabalho em conjunto da nova presidência da TJ-AM com a Prefeitura de Manaus foi plantar  mudas das espécies sumaúma, munguba, seringueira, jatobá, castanheira, cedro e cedrinho no Parque do Mindu.

 

Espetáculo 

Falando no prefeito, às vésperas de entrar de vez na briga pela reeleição, Artur promete dar show:  “Um show de asfalto, um show de infraestrutura na cidade”, anunciou o tucano em entrevista de rádio.

 

1º ato 

Artur disse que na próxima semana deve anunciar um plano de obras para a cidade que será possível graças a um empréstimo internacional que já está nos cofres da prefeitura.

 

Decente

Por falar em asfalto, Artur cornetou nas redes sociais os seus antecessores que, segundo ele, “há 20 anos não faziam um recapeamento decente” na Avenida Dublin, no Bairro Planalto, na zona Oeste de Manaus.

 

São eles 

No período a que se referiu Artur, Manaus foi administrada por Alfredo Nascimento (PR), Serafim Corrêa (PSB) e Amazonino Mendes (PDT).