Publicidade
Sim & Não

‘Japonês da Sefaz’ atacado na Assembleia

25/04/2017 às 22:41 - Atualizado em 25/04/2017 às 22:46
Show aleam0333

A invasão da Assembleia Legislativa do Amazonas por fiscais da Secretaria de Estado da Fazenda, que lacraram o restaurante onde almoçam servidores e deputados, pode causar muito mais que um ‘mal-estar’ entre o Legislativo e o Executivo. Revoltado com a ação, o 2º vice-presidente da Casa, Belarmino Lins (Pros), afirmou que o Poder foi afrontado. “Manifesto de público o meu repúdio a esse japonês que afrontou o nosso Parlamento”, disse, ao referir-se a Hisashi Toyoda, secretário-executivo da Sefaz.

Provisório  O restaurante Feijão Serviços de Alimentação Ltda foi fechado pela Sefaz por não emitir nota fiscal. A direção da ALE/AM justifica que o estabelecimento está funcionando de forma “emergencial”, por causa da saída “de surpresa” do Restaurante Mokental 

Delivery  O impacto da interdição na ALE/AM nem trouxe tantos prejuízos assim para os servidores da Casa. Os corredores do Poder já são uma feira livre. Quatro empresas fornecem quentinhas aos funcionários, com cardápio prévio enviado por WhatsApp. A sobremesa é vendida por ambulantes. Sem nota, claro.

Raio-X   O embargo do regime semiaberto do Compaj e a  melhoria no serviço de gestão prisional - e no sistema judicial de processos - fazem parte da lista de recomendações que a Defensoria Pública do Estado apresenta, hoje, em coletiva à imprensa, após mergulhar por três meses no sistema prisional do Amazonas.  

Força-tarefa   A análise teve início logo após as mortes no sistema prisional e é fruto de um mutirão de defensores do AM e demais Estados, em conjunto com a Defensoria Pública da União. O diagnóstico será apresentado pelo defensor público-geral Rafael Barbosa, e terá recomendações ao governo do Estado, ao MPE/AM, TJ/AM e à própria Defensoria.

Assalto  O deputado estadual Dermílson Chagas (PEN) foi taxativo, ontem, durante a sessão da Assembleia: a Manaus Ambiental está roubando a população. Conforme o parlamentar, a concessionária cobra água de poço artesiano “com base em decretos municipais inconstitucionais”.

Denúncia  “Quem tem direito de uso e controle da água é o Estado. Por que a Manaus Ambiental está cobrando isso? Pior, as interpretações equivocadas estão permitindo a instalação de hidrômetros diretamente nos poços, cuja competência é exclusivamente do Estado. É roubo”, protestou Dermílson, que pediu a atenção do MPE e do Ipaam para o caso.

Abusado  Gerida por um coronel da PM (Aldo Albuquerque), a SMTU decidiu “convocar” o vereador Marcelo Serafim (PSB) para prestar esclarecimentos, sexta-feira (28), a respeito da denúncia feita pelo parlamentar sobre a “farra do diesel” nas empresas de ônibus. Exige, inclusive, “documentos comprobatórios”.

Avanço  Pesquisa inédita no mundo, da qual participam Brasil, EUA, Porto Rico, África do Sul, Botswana e Tailândia, traz um novo tratamento para prevenção de doenças cardíacas em pessoas com HIV. A FMT participa do estudo junto com centros de pesquisa do RJ, SP e MG e anuncia hoje o início dos testes.

Limites  Órgãos ambientais discutem hoje na ALE/AM a delimitação das reservas ambientais do Sul do AM.