Publicidade
Sim & Não

Líder quer PMs para defensoria

29/06/2016 às 20:28 - Atualizado em 29/06/2016 às 20:32
Show painel defensoria hf 2

O chefe da Defensoria Pública do Estado (DP-AM), Rafael Vinheiro Barbosa, há tempo faz peregrinação na ALE-AM pedindo ajuda financeira, mas conseguiu, no máximo, nesta quarta-feira (29), a promessa de ter policiais militares fazendo a segurança dos defensores e dos prédios do órgão. Quem defendeu a medida e prometeu colocá-la em votação o mais rápido possível no Legislativo foi o líder do governo David Almeida (PSD). O problema é que faz tempo que PMs dentro de órgão público no Estado é sinônimo de desgaste ao governo.

No fundo 

Por causa do orçamento curto, a defensoria cortou o contrato com a empresa que fazia a segurança da instituição. De pires na mão,  Rafael tem agora dificuldade para pagar o 13º dos servidores.

Clamor  

O deputado Luiz Castro (Rede) pediu a intercessão do presidente da ALE-AM, Josué Neto (PSD), para convencer o governador José Melo (Pros) a aumentar o repasse para a defensoria, que hoje equivale a 1º do orçamento estadual.

Que fica no frio  

O pessebista Serafim Corrêa diz que é inegável a dificuldade da defensoria, o problema é que o cobertor está curto para todos. Resta saber se os poderes e as instituições ligadas a eles estão dispostos a abrir mão de parte dos seus orçamentos para ceder a outros.

Exemplo 

Em Mato Grosso, os poderes começaram a tratar de alterações na LDO dos percentuais de cada um no orçamento. “Por que aqui não podemos fazer o mesmo?”, questionou Serafim, nesta quarta-feira.

Recado tucano  

Líder do PSDB na ALE-AM, o deputado estadual Bosco Saraiva afirmou, em plenário, que o governador ajudaria o prefeito Artur Neto (PSDB) na briga com o Sinetram se liberasse o pagamento do subsídio que o governo deve às empresas de ônibus.

Tem pressa 

“Que o governador determine o repasse. A prefeitura espera e precisa que seja feito o mais breve possível para amenizar esse problema”, cobrou Bosco. O líder do governo, David Almeida, não respondeu à cobrança, mas parabenizou Artur “pela atitude firme de não aumentar a passagem”.

Arenga 

David Almeida se estranhou com o petista José Ricardo, ontem, depois de o petista destacar decisão parcial do TRE-AM que pode resultar na segunda cassação de Melo. “Quero ver vir na tribuna defender o ex-ministro Paulo Bernardo, do PT, que foi preso”, provocou David, completando: “Não tenho vergonha de defender o governador”.

Fora do ar 

Por causa da legislação eleitoral, esta quarta-feira foi o dia de políticos que impulsionam a carreira na televisão deixarem os programas que apresentam. Foi o caso do deputado federal Marcos Rotta (PMDB) e dos vereadores Reizo Castelo Branco (PTB), Socorro Sampaio (PP) e Álvaro Campelo (PP).

Estreia 

O apresentador do programa Alô Amazonas, Wilson Lima (PR), que vai estrear carreira política esse ano, também se afastou das atividades que exerce na TV A Crítica.

Perfil  

Um dia depois de ser manchete na imprensa nacional ao ser citado em suposto esquema de propina que beneficiava figuras do PMDB, o senador Eduardo Braga grava vídeo e posta nas redes sociais mostrando que é do tipo de político que chega cedo ao trabalho. Confira: