Publicidade
Sim & Não

Lino tem passaporte confiscado

13/11/2018 às 07:16
Show lino agora b74e7eb1 9888 41a7 9d57 50328fc7ca99

A pedido do Ministério Público Federal (MPF/AM) e por ordem da juíza Ana Paula Serizawa, o ex-presidente da Cigás, Lino Chíxaro, está proibido de deixar o Brasil. Confiscado, o passaporte dele ficará guardado dentro de um cofre da Justiça Federal no Amazonas. Sem autorização judicial, Lino também não pode se ausentar de Manaus por mais de sete dias. As medidas cautelares requeridas pelo MP tem como fim “evitar a prática de infrações penais” e ainda levam em conta a possível ocultação de provas.

Já sabia   Lino Chíxaro foi preso em outubro pela Operação Cashback, desdobramento da Maus Caminhos, por suspeita de participar do esquema que desviou verbas da Saúde. Ele foi liberado cinco dias depois. Segundo o MPF, “há fortes indícios” de que o advogado “teve prévio conhecimento da deflagração da operação sigilosa e que tenha ocultado provas”.

 Castigo   Por decisão de Ana Paula  Serizawa, outros dois investigados da Cashback, Josenir Teixeira e Marco Antônio Barbosa, também foram proibidos de sair do Brasil. Tanto eles quanto  Lino  terão que comparecer uma vez por mês à 4ª Vara Federal. As decisões de Serizawa foram tomadas nos dias 8 e 9 deste mês.

 Junto e misturado   Após postar em sua conta no Instagram, ontem, imagem em que aparece ao lado do ex-prefeito de São Paulo, João Doria Jr,  o  governador eleito do Amazonas, Wilson Lima (PSC), recebeu como resposta do tucano, na própria rede social: “Obrigado pela visita. Estamos juntos”.

Competição   Wilson Lima esteve em São Paulo em visita de cortesia a Doria. Em vídeo, ele afirma que o governador “fez uma grande administração na cidade de São Paulo e agora vai repetir no Estado”. O que mais chamou a  atenção  é que ambos quiseram dar destaque a seus slogans de campanha. Enquanto Wilson dizia “A bronca agora é com todos nós”, João Dora afirmava: “Acelera!”.

Puxadinho A reforma  interna do Plenário Ruy Araújo expulsou os deputados estaduais para o auditório Belarmino Lins, onde as sessões da Casa serão improvisadas de hoje até a véspera do Natal, prazo que, em tese, as obras  estarão concluídas.

Artilharia  A expectativa hoje na sessão da Assembleia Legislativa do Estado (ALE/AM) estará voltada para o discurso do deputado estadual Sidney Leite (PSD), que vai detalhar os termos do decreto assinado pelo governador Amazonino Mendes (PDT) que é um verdadeiro “presente” para a família de um secretário, que vai lucrar  com geradoras independentes de energia no Amazonas.

Tranquilo  O Tribunal de Contas do Estado (TCE/AM) marcou para o dia 27 deste mês o julgamento das contas do prefeito Arthur Neto (PSDB) referentes ao exercício 2017. Do lado do Ministério Público de Contas (MPC), o parecer será assinado pelo procurador Carlos Alberto de Almeida. Desde que assumiu, o prefeito nunca teve qualquer embaraço com o julgamento do TCE/AM.

Mas...  Arthur deve ficar de olho no fortalecimento de sua base na Câmara Municipal de Manaus, missão que deu ao secretário de Articulação Política, Luiz Alberto Carijó. Desde 2016, o Supremo Tribunal Federal passou a entender que a canetada final sobre as contas anuais dos prefeitos é do Poder Legislativo.