Publicidade
Sim & Não

Livre, Adail quer limpar sua ficha

25/01/2017 às 22:09
Show adail0333

Adail Pinheiro não contenta-se em ganhar o perdão do Ministério Público e do Judiciário e ir para casa. Quer mais. Quer que a Justiça extingua o processo e faça de conta que ele nunca foi condenado. Traduzindo em miúdos: o político quer ter a ficha limpa. O advogado de Adail, Francisco Balieiro, sustenta que nos próximos dias entrará com um pedido para que o processo seja revisado. “Agora nós iremos partir para a revisão do processo. Ele não cometeu nenhum crime pelos quais foi condenado”, disse.

Ficha é suja   A decisão que mandou Adail para casa não o livra da condição de condenado da Justiça. Logo, ele continua com a ficha suja, e impossibilitado de obter a aprovação de um registro de candidatura, por exemplo.

Predestinado   Em carta publicada ontem, Adail indica a intenção de se manter na vida pública. Insinua até o interesse de “servir”, “enquanto puder” , ao povo do Amazonas.

‘Me aguarde’  “Me aguarde Coari. Estou chegando. Me aguarde Amazonas, quem te faz mal não terá forças para resistir ao teu desejo de mudança”, diz o final do texto, assinado pelo político.

O piloto sumiu   O prefeito Artur Neto (PSDB) não coloca o pé na prefeitura desde a semana passada, quando viajou a Bogotá a pretexto de conhecer a experiência da cidade colombiana com o sistema BRT.

Segredo  O mais estranho é que o sumiço de Artur vem sendo tratado como segredo. Questionado pela coluna, o vice-prefeito Marcos Rotta (PMDB) desconversou: “Meu papel seria de um vice atuante, participativo e presente. Exatamente isso que estou fazendo, nesse momento cumprindo minha função  de substituí-lo”.

Sem volta  O secretário estadual Thomaz Nogueira (Planejamento) está mesmo decidido em abandonar o serviço público. “Estou absolutamente terminando o meu relacionamento com a atividade pública”, declarou Thomaz, durante a posse do colega Jorge Jatahy (Sefaz).

Espera Thomaz entregou o cargo a  José Melo (Pros) em dezembro. Desde lá, diz que aguarda o sinal do governador para entregar a pasta a outro.

Mais trabalho  Falando em serviço público, o governador convocou uma reunião com toda a equipe de assessores de imprensa do governo. Melo cobrou mais trabalho porque julga que o governo tem comunicado mal sua agenda positiva.

Agora vai  O Ministério Público Estadual (MPE-AM) vai pagar  R$ 398.4 mil pela consultoria de uma empresa do Rio de Janeiro. Segundo o órgão, a  Brainstorming vai ajudar o MPE-AM na elaboração de seu planejamento estratégico. O contrato vale por um ano.

Tim-tim... Investigadores dizem que o segundo depoimento em colaboração premiada no âmbito da operação “Apagar das Luzes” elucida com riqueza de detalhes o esquema de corrupção na Prefeitura do Careiro Castanho, na gestão de Hamilton Villar.

...por tim-tim O nome do preso que aderiu à colaboração premiada foi mantido em segredo. O primeiro a entregar tudo foi Jackson Saldanha (ex-secretário de Finanças do município).