Publicidade
Sim & Não

Marcelo não pede voto, mas fala em obra

07/07/2016 às 21:16 - Atualizado em 07/07/2016 às 21:18
Show 13619877 1076555535747228 5941716561509077296 n

Em meio às brechas na legislação que permitem fazer campanha na rua “sem dizer que é candidato”, Marcelo Ramos sente-se à vontade até para anunciar obras de um eventual mandato de prefeito. Acompanhado de Antônio Caputo, diretor do Ministério dos Transportes, em uma ação de rua do PR, o pré-candidato prometeu a construção de uma nova rodoviária em Manaus e um novo Terminal de Integração (T6), agregado a um shopping popular.

Tudo planejado 

Segundo a assessoria do PR, a área sugerida para a nova rodoviária e do T6 é na BR 174 nas proximidades do Santa Etelvina, e seria construída com recursos do Ministério dos Transportes, pasta sob o comando do PR no governo interino de Michel Temer.

Parece, mas não é 

Marcelo tem dito que tem se apegado à reforma contida na Lei 13.165/2015, que ampliou os limites de pré-campanha e das ações partidárias. Por isso, lembra o pré-candidato, apesar de parecer, as movimentações dele não desobedecem a lei eleitoral.

Todos juntos 

O PR realiza no dia 9 o seu 1º Encontro Regional seus pré-candidatos nas próximas eleições de todo o Estado. Marcelo e o deputado Alfredo Nascimento são anunciados como anfitriões e atrações da reunião.

Lá e cá 

Matéria do The New York Times republicada no site da Folha de São Paulo nesta quinta-feira (7) compara a polêmica construção de um estádio em Moscou à construção da Arena da Amazônia, em Manaus. O governo russo constrói um novo estádio dentro de um velho, erguido em 1956 ao estilo da era stalinista.

Típico de Copa 

“Projetos ambiciosos de construção não são incomuns quando o assunto é a Copa. O Brasil construiu um estádio novo em Manaus para o seu Mundial em 2014”, escreveu o repórter Sam Borden.

Matemática 

O deputado federal Silas Câmara (PRB) faz contas para somar aliados à pré-candidatura dele. Diz que consegue manter os votos dos 166 mil eleitores que teve em 2014 e mais 30 mil para pisar no 2º turno.

Oferta 

Silas tenta o apoio do PSL. Inclusive com a oferta da posição de vice na chapa ao presidente municipal da legenda, Ary Aleixo. A legenda analisa a proposta.

Batismos 1  

O deputado estadual Belarmino Lins (Pros) a cada dia aumenta sua lista de sobrenome que acrescenta ao nomes do colega quando se dirige a eles quando preside as sessões.

Batismos 2 

Nesta quinta-feira (7), Belarmino estendeu a lista batizados, como nomes como:  Alessandra “Grazziotin”, Platiny “Bolsonaro”, Francisco “Ponte” Souza, Sinésio “Potássio” Campos e Wanderley “Câmara” Dallas.

Menos 

Alessandra Campelo (PMDB) não gostou de receber o sobrenome da ex-colega de PCdoB, a senadora Vanessa, e, ao pé do ouvido de Belão, pediu para o vice-presidente da ALE-AM “deixar de graça”.

Preocupação 

Sempre disposta a provocar Platiny Soares, Alessandra “alertou” o deputado do DEM a não repetir Jair Bolsonaro, a quem ele admira, e cair da tribuna da ALE-AM. O deputado federal levou um tombo feio em evento no Rio de Janeiro.