Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
Sim & Não

Medida desagrada auto escolas


Capturar_B85D30BD-693E-4760-B435-A1685912CAA6.JPG
16/06/2019 às 10:32

A decisão de retirar a obrigatoriedade do uso de simuladores para a expedição da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), anunciada durante a semana, não agradou os empresários do ramo de auto escolas no Amazonas. Para o presidente do Sindicato dos Centros de Formação de Condutores do Amazonas (Sindcfc-AM), Raimundo Macena de Melo, a medida aprovada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) precisa ser amplamente discutida.

Preço   De acordo com Raimundo Macena de Melo, a informação de que a decisão reduzirá o preço pago para obter a primeira habilitação não procede. “As horas que não serão utilizadas no simulador, terão que ser feitas no carro. Então, não é verdade que a tirada do simulador vai reduzir o preço”, afirmou.

Investimentos   O presidente do Sindcfc-AM lembra ainda  que os investimentos feitos pelas empresas de auto escola para se adequar à obrigatoriedade dos simuladores foi alto. E que muitas têm contrato de locação dos equipamentos. “Quem vai pagar a quebra de contrato?”, questiona.

Frota   Melo lembra também que a frota de carros utilizados pelas empresas diminuiu com os simuladores, o que obrigaria os empresários a comprarem novos veículos para se adequar. “Além disso, a medida entra em vigor daqui a 90 dias, o que vai gerar uma retração no mercado nesse período. Quem vai iniciar o processo de habilitação nesses 90 dias?”.

Homens no festival   Uma pesquisa realizada pela Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), entre 2010 e 2018, aponta que os homens, com 53%, compõem a maioria dos visitantes no Festival Folclórico de Parintins.

Solteriros   Dentre os visitantes do sexo masculino, 54% são solteiros e 1,8% são viúvos. Os números do festival são impressionantes: de 2005 a 2018, injetou mais de R$ 426 milhões na economia e atraiu quase 700 mil turistas à Ilha Tupinambarana.

Juventude   Em uma só resolução, a Secretaria Estadual de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) valorizou os jovens e se aproximou mais da sociedade civil. A reativação do Conselho Estadual de Juventude do Amazonas (Cejam) foi um gol de placa 
da pasta.

Ressurgimento   O Cejam ressurgiu oficialmente durante a Conferência Estadual Extraordinária de Juventude do Amazonas, na última sexta-feira. "Reativar o Cejam é construir uma relação entre governo e a sociedade civil, e assim juntos pensarmos as políticas públicas para a juventude amazonense", disse a Secretária Nacional de Juventude, Jayana Nicareta.

Liderança   Anunciada há duas semanas como líder do governo na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) a deputada estadual Joana Darc afirma já perceber os resultados de seu trabalho. “Foram duas semanas em que começou a haver, de fato, interlocução entre o Poder Executivo e o Poder Legislativo”, afirma.

Diálogo   Segundo a deputada, o diálogo entre os poderes é fundamental. “Foi isso que me comprometi a fazer. O papel mais importante não é só fazer defesa, e sim interlocução”.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.