Publicidade
Sim & Não

Amazonino defende José Melo: ‘Não é ladrão’

17/10/2018 às 07:56 - Atualizado em 17/10/2018 às 11:31
Show 630986e8 ed53 461c a981 6be3f34893ea 86466502 79c9 458b 8bc8 0a90c5064aad

O governador Amazonino Mendes, candidato à reeleição pelo PDT, fez um discurso em defesa do ex-governador José Melo, preso na Operação Maus Caminhos, e disse aos 58 prefeitos com quem se reuniu esta semana que Melo “é uma vítima”.

“Não foi ele que assaltou o Estado. Tinha uma estrutura de assalto ao Estado. Uma organização criminosa atuando, envolvente, poderosa. Foi isso que acarretou essa fatalidade, com um homem que visceralmente é bom. O Melo não é um homem mau. O Melo não é um ladrão. O Melo é uma vítima”.

VEJA O VÍDEO

 

Sigiloso

As declarações de Amazonino foram dadas na última segunda-feira (15), durante encontro político que o candidato à reeleição teve a portas fechadas com prefeitos, com quem ele disse contar para ganhar a eleição.

Defesa

Sobre José Melo, Amazonino Mendes disse que o ex-governador, envolvido no esquema de propina revelado nos desdobramentos da Maus Caminhos, apenas “cedeu, permitiu”, e que tentaram fazer o mesmo com ele.

Garantia

Na conversa com os gestores dos municípios, Amazonino admitiu estar “reduzido ao tamanho da surra” na capital, no segundo turno, mas assegurou que o interior vai lhe garantir a vitória.

Enigma

“Eu não vou perder a eleição (...). Quem vai ganhar essa eleição é o interior do Estado”, afirmou. O governador indicou aos prefeitos o empresário Francisco Garcia, que estava ao seu lado, para “segurar as pontas”. Garcia não tem nenhum cargo no governo.

Confidencial

“Os outros detalhes da reunião a gente não pode externar porque são segredos de campanha. Eu não posso falar aqui. Mas tem aqui um tal do Chicão (apontando para Francisco Garcia). O Chicão aqui que vai segurar as pontas, continuar conversando com vocês”, disse o governador.

Ele resolve

Um pouco antes, o candidato à reeleição já havia indicado Francisco Garcia para negociar com os prefeitos. “Conversem com calma com o Chico Garcia. Tudo o que eu puder fazer, eu faço. Não tenho medo. O medo é o inimigo da derrota. Eu já me sinto com a faixa de governador”, afirmou.

‘Não suportaria’

Ainda na mesma reunião, Amazonino criticou o adversário do 2º turno, Wilson Lima, a quem taxou de “raso”, e disparou: “Tô na batalha. Tô na luta. Vou ganhar a eleição. Eu não posso deixar que ele ganhe”, disse. “Isso eu não suportaria. Principalmente depois de um ano de muito sacrifício”.

Excêntrico 1

Uma mensagem postada pelo novo secretário estadual de Educação, Gedeão Amorim, em suas redes sociais, mostra o quanto para alguns homens, mulheres precisam seguir desempenhando papéis secundários.

Excêntrico 2

No vídeo, Gedeão aparece falando “em nome do governo do Amazonas” e felicitando professores pela data que homenageia a profissão. Ele aproveita para avisar que passaria a comandar a Seduc. Ao seu lado está a  secretária Executiva Adjunta da Capital,  Hellen Matute, que apenas sorri durante um minuto e cinco segundos, e não tem direito à fala.

Tá russo

À imprensa nacional, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) admitiu que a derrota de Fernando Haddad é iminente. “Está difícil, é muito voto que a gente tem que virar”, disse, afirmando, porém, “que tudo é possível”.