Publicidade
Editorial

Mês de paz no trânsito

02/05/2017 às 22:06 - Atualizado em 02/05/2017 às 22:26
Show paz0333

O Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) lançou, ontem, mais uma campanha “Maio Amarelo” com a qual vai buscar conscientizar os condutores amazonenses sobre a importância de se observar as leis para termos uma convivência pacifica nas ruas. É uma campanha que já se repete há alguns anos, as vezes com bons resultados, mas outras vezes nem tanto, posto que a violência causada por condutores é uma das maiores em nosso Estado.

Não é por falta de ação do Estado neste caso. Campanhas de educação para o trânsito, operações repressivas e interdições na vida dos cidadãos, como o fechamento de bares madrugada a dentro, fazem parte de um conjunto de ações que deram certo em todas as partes do mundo, mas que infelizmente no Amazonas encontra grande resistência por parte da população motorizada.

Dentre as principais infrações anotadas no ano passado, por exemplo, está o simplório, mas perigoso ato de falar ao telefone enquanto se dirige. Não é difícil vermos nas ruas de Manaus, por exemplo, mototaxistas dirigindo, com passageiro na carona, falando tranquilamente com o celular preso entre a orelha e o capacete. Parece, para eles, que isso não é nada, mas de cara já coloca em risco as duas vidas conduzidas naquela motocicleta. Motoristas de veículos de passeios também são useiros e vezeiros nessa arte infracional, principalmente, segundo levantamento feito no ano passado, para se comunicar em redes sociais.

A mais grave das infrações corriqueiras anotadas no trânsito de Manaus, contudo, é a de dirigir sob efeito de bebidas alcoólicas. As operações da Lei Seca, as campanhas nos meios de comunicação, a orientação nos bares, nada disso parece funcionar a cada final de semana. A irresponsabilidade dos condutores chega a níveis do crime premeditado, pois quem faz isso sabe dos riscos aos quais está se submetendo. A Justiça, inclusive, tem sido mais dura em casos deste tipo, não deixando barato para quem é pego em flagrante.

Mas como a esperança é o que alimenta a  vida em sociedade, estamos todos na torcida para que a campanha logre o maior êxito possível e a paz no trânsito possa reinar em nossas vias públicas.