Terça-feira, 21 de Maio de 2019
Sim & Não

MP-AM apura sumiço de R$ 15,5 milhões


mp_BEB0615F-BB19-41F0-B169-FDB0E39DCC44.jpg
08/05/2019 às 06:49

O Ministério Público do Estado (MP-AM) determinou instauração de inquérito civil para investigar possível ato de improbidade administrativa por parte da ex-Secretária de Estado da Assistência Social (Seas), Regina Fernandes do Nascimento. O MP-AM quer saber onde foram parar saldos de convênios que totalizam mais de R$ 15,5 milhões, e que deveriam ter sido devolvidos pela ex-gestora, conforme julgamento do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM).

Condenação Regina Fernandes teve a prestação de contas referente ao exercício de 2016 reprovada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), que a condenou, em 2017, a devolver saldos de convênios de mais de R$ 15,5 milhões. O julgamento foi feito à revelia, já que ela não prestou nenhum esclarecimento à Corte de Contas.

Papelão Por pouco, os vereadores Bessa (SD) e Cláudio Proença (PR) não foram às vias de fato na sessão plenária de ontem na Câmara Municipal de Manaus. Bessa discursava sobre a regulamentação do transporte por aplicativos, quando Chico Preto (PMN) pediu aparte, que não foi concedido por Bessa. Proença tomou as dores do colega e começou a confusão. 

Papelão 2  A turma do deixa disso agiu rapidamente, Bessa teve que ser contido pelo vereador  Everton Wanderley, enquanto Marcel Alexandre se encarregou de segurar Bessa.  Representante dos taxistas, Bessa defende uma regulamentação rigorosa para os aplicativos. Por sua vez, Chico Preto quer um regulamento mais equilibrado, o que coloca os dois em lados opostos.

Constrangimento Já na Assembleia Legislativa, a deputada Therezinha Ruiz (PSDB) passou por um constrangimento. Com as galerias tomadas por professores, a deputada não conseguiu usar a tribuna por causa do coro de “traidora”. A deputada só conseguiu discursar depois que os professores deixaram o Parlamento.

Devendo Um grupo de 100 contribuintes deve ao Governo do Amazonas três quartos do total de débitos registrados na dívida ativa, que é de R$ 7 bilhões. A PGE-AM não divulga os nomes das empresas que tem pendências fiscais, mas destaca que a maioria é de companhias do polo industrial.

Lupa O Ministério Público do Amazonas prorrogou inquérito que apura irregularidades na contratação de funcionários pela Secretária de Educação de Itacoatiara. A Prefeitura ainda não se manifestou sobre uma proposta de TAC para realizar concurso público na área.

Repúdio O deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) repudiou, ontem na ALE-AM, os ataques feitos pelo escritor Olavo de Carvalho ao ex-comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas. Para o parlamentar, o escritor agrediu Villas Bôas de forma abjeta, atacando o seu estado de saúde.

Ataques Olavo de Carvalho tem feito constantes ataques aos militares nas redes sociais. Na segunda-feira (6), Villas Bôas, que utiliza uma cadeira de rodas, quebrou o silêncio e reagiu às publicações do escritor, que respondeu afirmando que os militares se escondem “por trás de um doente preso a uma cadeira de rodas”.

Turismo Hoje a Assembleia realiza o Seminário de Turismo para discutir a implantação de conselhos municipais, que viabilizariam o repasse direto de recursos do governo federal.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.