Publicidade
Sim & Não

Na ‘Concreto Armado’, salve-se quem puder!

21/04/2018 às 16:35 - Atualizado em 21/04/2018 às 18:19
Show 2018 04 18 photo 00001130

Os investigadores da Operação Concreto Armado, desencadeada pelo Ministério Público do Amazonas (MPE/AM) na última semana, bateram o martelo: vão até as últimas consequências no desenrolar da apuração, doa em quem doer. Eles já estão preparados, inclusive, para prováveis intimidações. Com novos mecanismos de investigação, a filosofia é ignorar os vínculos políticos dos investigados, e o período eleitoral, e minar a cadeia do esquema de corrupção. 

Caiu   A Operação Concreto Armado apura um esquema de desvio de verbas e fraude em licitações, em tese liderado pela ex-titular da Seinfra, Waldívia Alencar, que desviou pelo menos R$ 25 milhões dos cofres públicos. Waldívia ficou na pasta entre 2009 e 2015. 

Nitroglicerina   A nova ação do MPE/AM contra a corrupção começa a desenrolar um novelo-bomba exposto a público pelo ex-secretário de Infraestrutura Gilberto de Deus, que ficou no limbo desde 2015 e só agora começa a ver o resultado de suas denúncias sobre fraudes em obras. 

Murmúrio  No alto escalão do governo do Estado, os secretários mais próximos do governador Amazonino Mendes (PDT) começam a expressar preocupação com a forma do governo se comunicar com o público e reagir a problemas.  

Constatação  Na opinião de um aliado, o governo vem pagando pelas polêmicas que ele mesmo cria - como no caso do aumento do salário dos secretários por decreto - sem conseguir ativar reações à altura dos ataques. “Estamos o tempo inteiro pedindo desculpas pelos problemas que nós mesmos criamos”, desabafou o aliado.  

Ah, a política  Praticamente certa, a aliança entre PDT e MDB nas eleições deste ano pode ter uma surpresa. O senador Eduardo Braga é candidato natural à reeleição e já até anunciou a pretensão. Mas, para emedebistas, uma candidatura a vice seria um bom “atalho” para o retorno de Braga ao governo. 

De jeito nenhum  Consultada, a assessoria de Braga nega “veementemente” qualquer estratégia do senador que não seja seguir com o mandato em Brasília. “Estamos gastando sola de sapato para isso”, informou a assessoria do parlamentar. 

Fator Moro Vale lembrar que, se por acaso se tornasse vice-governador, Eduardo Braga perderia o foro privilegiado no Supremo. Conforme o artigo 105 da Constituição Federal, só governadores têm prerrogativa de função (no Superior Tribunal de Justiça).  

Jura?  Papo vai, papo vem, três deputados que conversavam nos corredores da Assembleia, na semana passada, chegaram à conclusão que receberam do colega Sidney Leite (PSD) as mesmas promessas de apoio em Maués e municípios sob sua influência. Sidney é candidato à Câmara Federal.  

Empurrão 1 A pedido de representantes da Defensoria Pública do Amazonas, a deputada federal Conceição Sampaio (PSDB) vai apresentar uma emenda parlamentar para o projeto “Defensoria Itinerante”. 

Empurrão 2  A ideia  da proposta é  prestar serviços jurídicos gratuitos para as comunidades ribeirinhas do Estado.