Publicidade
Sim & Não

No fundo do poço, só resta subir

03/07/2016 às 18:08
Show alf

A estabilização na aquisição de insumos (máquinas e equipamentos, trabalho humano, etc.) na Zona Franca de Manaus é um sinal de que a produção industrial no Amazonas começa a se recuperar. A avaliação é do secretário estadual Afonso Lobo (Fazenda). Para o secretário, o movimenta era esperado. Isso porque o setor está no fundo do poço. E nesse cenário, não há mais o que cair. “Tudo indica que já atingimos o fundo do poço e que de agora em diante a tendência é de uma discreta recuperação”, diz Afonso.

Expectativa

Segundo o titular da Sefaz, os índices da aquisição de insumos, até o mês de abril, só caíam. Estabilizada, projeta-se até um pequeno crescimento para julho.

90 dias de trégua

Na sexta-feira, 1º, a imprensa nacional deu destaque para informação que corrobora com o que se começa a perceber na Zona Franca. As matérias informavam, com base em dados do IBGE, que a produção industrial no País acumula três meses sem queda.

Veja bem

O chefe da Casa Civil da Prefeitura de Manaus, Márcio Noronha, discorda de quem diz que o prefeito Artur Neto (PSDB) tenha feito inauguração de pequenas obras nos últimos dias.

É grande...

“O shopping do T4 (inaugurado na quinta,(30) é a maior obra civil do norte do país. Só perde em tamanho e estrutura para as usinas hidroelétricas de Rondônia”, cita Noronha, como exemplo.

...ou não é? 

Na sexta-feira, 1º, uma das últimas obras inauguradas por Artur antes da Justiça impedi-lo de participar de inauguração por causa do calendário eleitoral foi o Distrito das Micro e Pequenas Empresas. “Um prédio com 30 galpões”, descreve Noronha.

Pera aí 

A impressão de que muitos dos pacientes que estão na fila por cirurgias ortopédicas do hospital Adriano Jorge poderiam ter sido tratados quando passaram por uma unidade de urgência e emergência fez a Susam repensar a forma de medir a produtividade dos médicos que recebem pelo serviço.

Operou ganhou

Em vez de pagar por plantão, a Susam planeja pagar por caso solucionado. Tanto nos casos de urgência e emergência, quanto nos casos de média e alta complexidade, que são os enviados ao Adriano Jorge. O Instituto de Traumato-Ortopedia tem contrato com o Estado para realizar cirurgias na área.

Mais vantagem 

Há quem diga que a fila do Adriano Jorge, com mais de 500 pessoas, cresce porque as cirurgias que os médicos do instituto realizam lá são mais caras que as que os mesmos profissionais fazem em outras unidades de saúde. A Susam nega que essa seja a motivação da mudança.

Vivência 

Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, o amazonense Diego Moraes, uma das atrações da FlipZona – iniciativa da Flip voltada a jovens escritores –, disse que sarjeta o fez poeta. Segundo o manauara, a experiência com droga e a vivência das ruas o forjaram como escritor.

Tá na mídia

Nota do jornal Estadão de ontem dava conta que a Infraero pensa em criar uma empresa mista com a iniciativa privada para gerenciar o aeroporto de Manaus.

Sobrevida 

Segundo o jornal, a Infraero está na lista das empresas que o governo quer privatizar, por isso busca formas para sobreviver. Além de Manaus, a tal empresa mista administraria também os aeroportos de Congonhas (SP) e Santos Dumont (RJ).