Sábado, 06 de Junho de 2020
Sim & Não

O tumulto impera na Assembleia Legislativa do Amazonas


show_JOSUE7777777_BDEC62AB-40A2-46E7-A4CB-D15F0A199DE2.jpg
14/05/2020 às 08:53

Pelo segundo dia seguido, a condução falha de Josué Neto no comando da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) resultou em um show de  agressões verbais, baixaria e desrespeito que culminou novamente com o encerramento abrupto da sessão virtual. Josué Neto informou os parlamentares que só pretende retomar as sessões quando puder controlar os microfones dos deputados, o que foi visto por alguns como uma arbitrariedade.  

Autoritarismo    Parlamentares da base do governo avaliam que, se o controle dos microfones nas sessões virtuais for mesmo alcançado por Josué Neto, será um ato de autoritarismo extremo, passível de denúncia contra o presidente da Casa.

Enfrentamento   Na sessão de ontem, houve a continuidade do enfrentamento iniciado no dia anterior, com a deputada Alessandra Campêlo (MDB), juntamente com a deputada Joana Darc (PL) cobrando que um  parecer apresentado por Saullo Vianna (PTB) fosse apreciado pelo plenário. 

Impedimento   O parecer trazido por Saullo Vianna, assinado pelo ex-presidente do STF, Ilmar Galvão, aponta ilegitimidade de Josué Neto para conduzir o processo de impeachment contra o governador e o vice por ser o principal beneficiário do eventual julgamento.  

‘Criança’    Novamente, Josué Neto recusou-se a ouvir as colocações de Alessandra Campêlo, retirando os fones de ouvido, sendo rechaçado pela parlamentar. “Tapou os ouvidos igual a uma criança. É Muito complicado trabalhar com uma presidência que não respeita os colegas e nem o regimento”, disse Alessandra.    

Deixa disso   Em meio ao embate, alguns parlamentares tentaram recolocar a sessão nos eixos. Belarmino Lins (PP) apelou para o bom senso. “Não vamos nos agredir, nos ofender, vamos nos conciliar”, afirmou, dizendo sentir-se constrangido com o tumulto que tomou conta da Assembleia no momento que o Amazonas enfrenta o pior momento da pandemia causada pelo novo coronavírus. 

Desgastante    À coluna, o deputado Serafim Correa (PSB) disse que a falta de entendimento na Assembleia é desgastante para o Parlamento. “Como a sessão é transmitida ao vivo permite a cada um tirar as suas conclusões”, comentou.

Sem multa    Se um dia a normalidade voltar ao Parlamento Estadual, os deputados poderão apreciar o projeto de lei  do deputado Saullo Vianna (PTB), que propõe isenção de multa de fidelidade em contratos com empresas de telefonia fixa ou móvel, TV por assinatura e internet durante a vigência do Estado de Calamidade Pública no Amazonas.

Defensoria      A Defensoria Pública do Estado (DPE-AM) ingressou com uma ação judicial com pedido de liminar requerendo que Governo e Prefeitura de Manaus procedam a implantação de um sistema de regulação unificada de leitos, além da definição de critérios para admissão em UTI e leitos clínicos. 

Recursos  O Amazonas receberá R$ R$ 2,1 bilhões do Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus (PLP 39/2020) – que prestará auxílio financeiro a estados e municípios. Desse total, R$ 320 milhões deverão ser repassados para Manaus. 
 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.