Publicidade
Editorial

Operação Lava Jato ameaçada

29/06/2016 às 23:27
Show fgdfgdfg

Uma das iniciativas mais exitosas da história recente do País no combate à corrupção - a Operação Lava Jato - corre o risco de ser descontinuada. Não é surpresa que forças que há tempos se beneficiam da má gestão pública em todas as esferas estejam incomodadas e agindo com o intuito de barrar a atuação da Polícia Federal e demais instituições que tomam parte na iniciativa.

Uma forma que pode se mostrar eficiente contra a força-tarefa que comanda a operação é o enfraquecimento material das instituições. A Polícia Federal, nesse caso, surge como a entidade mais vulnerável a esse tipo de ataque.

Isso porque, há vários anos, a instituição vem sofrendo com o que os delegados chamam de “desmonte”. É inadmissível que um órgão tão importante como a PF sofra com falta de pessoal. Mas há exatamente 491 cargos de delegados federais vagos em todo o País. Outros 400 estão prestes a se aposentar.

Não resta dúvida que, para manter e intensificar o combate à corrupção, faz-se necessário dotar a PF de autonomia. E não apenas administrativa, mas também financeira. Apenas a autonomia poderá evitar a interferência de forças políticas interessadas no fim das investigações.

A pressão contra a atuação da PF é intensa, uma vez que as investigações expuseram atos de corrupção praticados, até mesmo, pelas mais altas autoridades do País. Não se trata apenas da Lava Jato, operações como Zelotes e Acrônimo, entre diversas outras mudaram um paradigma que parecia imutável no Brasil: o de que corrupção e impunidade andam sempre de mãos dadas, e que corruptos são inatingíveis.

Mesmo grandes empresários, ricos donos de algumas das maiores empresas do continente, tiveram que curvar-se à força da lei e da justiça. O brasileiro vem assistindo às frequentes prisões de poderosos, sejam políticos ou empresários, por envolvimento em atos ilícitos com o dinheiro público.  

Algumas tentativas diretas foram feitas no sentido de desmobilizar a Lava Jato, sem sucesso. Deixar a PF sem pessoal e presa em limitações orçamentárias é uma forma que pode mostrar-se mais eficaz para esse objetivo. Já faltam recursos até para o deslocamento das equipes policiais.  Aí está algo que a sociedade não pode permitir, um ótimo motivo para ir para as ruas portando bandeiras e vestindo verde e amarelo.