Publicidade
Sim & Não

Ostentação de ex-gestores no radar do MP

18/04/2018 às 21:14
Show seinfra

Foi a elevação meteórica do patrimônio da ex-secretária de Infraestrutura Waldívia Alencar, que ficou no comando da pasta entre 2009 e 2015, o que mais chamou a atenção dos investigadores do MPE. A ostentação de Waldívia e familiares, de saltar aos olhos, também se tornou em indício, mas foram as movimentações financeiras da ex-secretária, alertadas pelo Coaf, que abriram o caminho para a operação Concreto Armado. Detalhe: a riqueza sem explicação de outros ex-gestores públicos também entrou no radar do MP.

Luxo Assim como no caso de Waldívia Alencar, o Ministério Público se prepara para apurar o súbito acúmulo de bens de ex-secretários do Estado e do município que, como disse um investigador, nem ganharam na loteria nem receberam herança. 

Estratégia O sucesso da operação Concreto Armado se deu especialmente pela parceria firmada entre o MPE/AM e órgãos como Receita Federal, TCE/AM e Ministério Público de Contas. A metodologia continuará sendo usada nas próximas investigações.

Rede A interligação de sistemas de investigação e a ajuda do Gaeco de Santa Catarina, por exemplo, também foi essencial. A partir desse auxílio se descobriu que Waldívia Alencar tem cinco imóveis em “Floripa”. Ela acumula bens de R$ 12 milhões – em nome dela, familiares e empresas associadas a ela.

Memória Ontem, o deputado estadual José Ricardo (PT) lembrou que, em 2015, a partir das denúncias feitas pelo ex-secretário de Infraestrutura Gilberto de Deus, propôs a “CPI  das Obras Fantasmas”, mas só teve o apoio de quatro colegas. 

Batata quente O racha no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ/AM), escancarado com a decisão do CNJ que anulou a eleição para a Corregedoria da Corte, pode respingar na Assembleia Legislativa do Estado (ALE/AM). A pressão sobre o Legislativo já começou.

Jeitinho 1 O grupo que defende o nome do desembargador Lafayette Vieira Júnior como corregedor quer que a ALE/AM aprove com urgência uma lei estadual que dê a ele condições de permanecer no cargo. No fator antiguidade, Lafayette furou a fila e, por isso, o caso foi parar no CNJ. A maioria dos deputados diz não querer se meter na confusão.

Jeitinho 2 Coincidentemente, ontem à tarde, o desembargador Flávio Pascarelli, que preside o TJ/AM, mas está como governador em exercício, fez uma “visita de cortesia” ao presidente da Assembleia, David Almeida (PSB), na sede do Legislativo Estadual. 

Parceria A última edição do Diário Oficial do Estado (DOE) oficializa os termos do convênio entre a Seduc e a Fundação Universidade do Amazonas, a fim de unir recursos técnicos e financeiros para custear a realização de Mestrado em Educação, com 30 vagas, para os professores e pedagogos da rede estadual de ensino.

Incentivo  A partir deste ano,  Beruri, Tapauá, Canutama, Lábrea, Boca do Acre, Humaitá, Apuí, Novo Aripuanã, Manicoré e Borba farão parte do programa “Paisagens Sustentáveis da Amazônia”.

Preservação A iniciativa foi selada por meio de um Acordo de Cooperação entre a Secretaria de Estado do Meio Ambiente, o Ministério do Meio Ambiente e a  Conservação Internacional do Brasil (CI-Brasil).