Publicidade
Sim & Não

‘Padrinhos’ por trás dos contratos

23/11/2017 às 21:08 - Atualizado em 24/11/2017 às 11:37
Show jorsinei 123

Em audiência pública na Assembleia Legislativa do Estado, ontem, o procurador-chefe do MPT, Jorsinei Dourado, deu a senha que joga luz sobre a relação promíscua nos contratos do setor público com empresas privadas. Disse ele: “Os verdadeiros donos de empresas aqui tem algum padrinho político. A gente sabe nos bastidores”. Por conta disso, afirmou, gestores de contrato em secretarias sempre temem tomar medidas contras as empresas “para não contrariar interesses políticos”.  

Ilegalidades   A declaração do chefe do MPT foi dada durante debate proposto pela deputada Alessandra Campelo (PMDB), que tratou do desrespeito aos direitos trabalhistas dos funcionários terceirizados de empresas que mantém vínculo com o poder público.  

Mira   Tanto o Estado quanto a Prefeitura foram alvo de críticas por não agirem com rigor para que os direitos dos terceirizados - e os salários especialmente - sejam pagos. A tônica da discussão, entretanto, girou em torno de empresas contratadas pela Semed. 

Rapinas  Ao procurador  Jorsinei Dourado, Alessandra Campelo sugeriu: “Coloque uma equipe da PF na Semed. Tem uma quadrilha lá dentro”. 

Esquerda volver  Mais perto do PT e do PCdoB do que se imagina, o presidente da ALE/AM, David Almeida, também mantém longas conversas com o PP e já tem a garantia do tempo de TV  e do fundo partidário do Podemos para 2018. 

Avanço  A Defensoria Pública do Estado inaugura hoje em Parintins o primeiro polo da instituição no interior do Amazonas. Com isso, quem mora na capital do boi-bumbá e em Nhamundá, Barreirinha e Boa Vista do Ramos pode recorrer ao serviço de advocacia gratuita oferecido pelo órgão. 

Emblemático  Ontem, pela primeira vez em quase 30 anos, a Defensoria Pública realizou a 21ª reunião do Conselho Superior da instituição fora da capital. Foi em Parintins, na “pré-inauguração” da unidade-polo. 

Arquivado  O Ministério Público Estadual (MPE/AM) concluiu que o servidor Sildomar Abtibol Filho não é “funcionário fantasma” da Semed. Tudo com base em documentação repassada pela própria secretaria - incluindo assinatura manual de folhas de ponto. 

Modernização   A denúncia contra Sildomar Filho foi remetida ao MP pelo serviço on-line do órgão, em 2016. Após a apuração, o Ministério Público recomendou que a Secretaria Municipal de Educação instale  ponto eletrônico em suas unidades administrativas.  

Economia  O Amazonas terá, a partir do início de 2018, o primeiro abatedouro  de frango local. O projeto é tocado pelo empresário do setor de avicultura Márcio Miyamoto.  O empreendimento  terá capacidade para abater  seis mil frangos diariamente. 

Negócio   Focado anteriormente apenas na produção de ovos, Miyamoto tem mais de 250 mil aves poedeiras. Nesse mercado, aliás, o Amazonas  é autosustentável. Por dia, 2,5 milhões de ovos são produzidos no Estado. 

Elogiável  A partir de uma demanda da Vivara, o Cetam garantiu a formação técnica de 29 alunos surdos no curso de Assistente Administrativo. Dois deles já estão empregados.