Domingo, 15 de Setembro de 2019
Sim & Não

Participação feminina está em jogo


mpc_9D62EA23-2508-4BD9-B441-0737E2EA2D8F.jpg
22/08/2019 às 07:23

O verdadeiro cerne da questão da cassação dos quatro vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM) é a representatividade feminina no Parlamento. Um problema que não é exclusividade do Amazonas, nem do Partido Liberal (PL), mas que aqui ganha contornos mais dramáticos. O Amazonas ocupa o último lugar, com apenas 5,7%, em ranking publicado em 2016 pelo site “Politize!” sobre a participação das mulheres na política no Brasil.

Piorou   E olha que, à época, tínhamos uma senadora da república, Vanessa Grazziotin (PCdoB), e uma deputada federal, Conceição Sampaio (eleita pelo PP). Atualmente, nossa bancada federal é composta exclusivamente por homens.

Escândalo   O fato de partidos  burlarem uma lei criada para aumentar a participação de mulheres na política, lançando candidatas “fantasmas” ou “laranjas”, portanto, é escandaloso. Denúncia de um fato com esse envolveu o partido do presidente Jair Bolsonaro, o PSL, nas eleições de 2018.

Melhorou   A deputada estadual Alessandra Campelo (MDB) lembra que na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) a participação feminina aumentou na atual legislatura. Alessandra era a única mulher dentre os 24 deputados estaduais na legislatura passada. Hoje são quatro.

Injustiça   Alessandra lamenta também que a decisão da Justiça puna duas parlamentares mulheres: a vereadora Mirtes Salles e a deputada Joana Darc. Para ela, a punição deveria se restringir às direções dos partidos. “Somos punidas duplamente: pela decisão da direção dos partidos, que são comandados por homens, e pela perda do mandato das poucas que conseguem se eleger”, defende.

Pegou falta   Joana Darc (PL), aliás, com as especulações de que poderia perder o atual mandato por se tornar inelegível, preferiu não comparecer ontem à ALE-AM. Fontes afirmam que a deputada ficou sabendo da decisão da Justiça na noite de terça (20) e preferiu se retirar dos holofotes.

Comeram abiu   Causou estranheza o fato de que nenhum deputado se pronunciou, ontem, na ALE-AM, sobre a CPI dos Combustíveis, que gerou burburinho nas redes sociais. Nem a favor, nem contra o resultado, considerado inócuo por muitos. Estariam varrendo a pizza para baixo do tapete?

Agenda   O presidente da Comissão de Assuntos Municipais da ALE-AM, deputado Fausto Júnior (PV) já tem o planejamento das audiências públicas para o segundo semestre. Na agenda, as obras públicas inacabadas, a transferência da sede do Aeroclube para a rodovia Manoel Urbano e a criação, fusão e emancipação de municípios no interior.

Avaliação A Ouvidoria do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) instalará a partir de hoje totens para que os servidores e a população em geral avaliem a prestação de serviços na Corte de Contas.

Vap- vupt   A iniciativa é do ouvidor-geral do TCE-AM, Érico Desterro. A avaliação dos serviços será feita por meio de uma pesquisa de satisfação eletrônica, respondida, em média, em até 30 segundos
 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.