Segunda-feira, 16 de Dezembro de 2019
Sim & Não

Partidos em guerra com Deputados


Dermilson_Chagas_21A66E89-DB14-410F-B85F-0CA90C9BAE23.jpg
30/11/2019 às 22:21

A postura diante do Governo do Estado é a motivação comum para os embates deflagrados entre os deputados estaduais Dermilson Chagas (Progressistas) e Saullo Vianna (Cidadania) com seus respectivos partidos.

A diferença é que Dermilson vai enfrentar um processo de expulsão por ser oposição ferrenha ao governo e Saullo foi expulso do partido por se manter na defesa da base do governo na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM).

Ultimato   Dermilson foi chamado a Brasília no início da semana e recebeu um ultimato dos caciques do partido no Amazonas, os irmãos Átila e Belarmino Lins: ou muda de lado e passa a apoiar o governo ou vai  enfrentar restrições internas no partido.

Expulsão   Diante da resposta intransigente do parlamentar, a promessa dos irmãos Lins foi cumprida: uma representação assinada por um de seus filiados exige a expulsão do deputado do Progressistas. Dermilson aumentou o tom: “Liberdade não se negocia. Um parlamentar que não tem direito a voz e a voto não serve para nada no Parlamento”.

Mandato   O caso de Saullo Vianna está mais adiantado. O deputado já foi expulso do Cidadania por se posicionar a favor do governo. A legenda briga agora, junto à Justiça Eleitoral para reaver o mandato do deputado.

Ameaça   Depois do deputado estadual Dr. Gomes ter exposto, na tribuna da Assembleia, uma das ações por improbidade a que o deputado Wilker Barreto (Podemos) responde na Justiça, Wilker tratou de espalhar que vai investigar cada um dos colegas, consultando CPF por CPF, para se vingar. A ameaça pegou mal e, segundo alguns deputados, mostra um lado raivoso de Wilker.

Mestrado   A Universidade Federal do Amazonas agora tem mais um curso de Mestrado Acadêmico. A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) aprovou o Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano (PPGCiMH), da Faculdade de Educação Física e Fisioterapia (Feff).

Carta A Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (Foirn) emitiu uma carta pública em defesa dos direitos de 23 povos indígenas moradores de 750 comunidades da região do Rio Negro, por ocasião da passagem do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por Manaus.

Repúdio   A carta repudia a defesa que o presidente faz do agronegócio e do garimpo nas terras indígenas e a declaração de que povos indígenas vivemos como “homens pré-históricos”. “Tais afirmações irresponsáveis”, diz a carta,

Nas redes   Bolsonaro, aliás,  divulgou em suas redes sociais o vídeo do momento em que o pastor Samuel Câmara, irmão do deputado federal Silas Câmara (Republicanos), o abençoou no “Culto de gratidão a Deus e à vida do presidente, realizado em Manaus.

‘Porca prenha’   Bolsonaro também foi alvo de Ciro Gomes (PDT) em sua passagem por Manaus na última quinta-feira (28). Indagado sobre o que pensava  respeito de algumas pessoas dizerem que ele é uma versão melhorada do Bolsonaro, Ciro foi taxativo: "É melhor me comparar com uma porca prenha do que me comparar com o Bolsonaro".

Foto: Divulgação/Aleam


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.