Publicidade
Pinga Fogo

Passarela em frente ao TCE virou 'lenda'

04/03/2018 às 17:56 - Atualizado em 04/03/2018 às 18:00
Show whatsapp image 2018 03 04 at 14.42.32

Nove meses após ser anunciada pelo então presidente do TCE/AM, Ari Moutinho, e o prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), o projeto de construção de uma passarela na Avenida Efigênio Salles, em frente ao tribunal, foi enterrado. 

A obra, orçada em R$ 1 milhão, foi anunciada após visita de cortesia do prefeito de Manaus ao TCE/AM, em junho do ano passado. Tinha como objetivo “melhorar o fluxo de trânsito” na via. O prazo de conclusão da passarela era de 90 dias. 

No acordo firmado entre o tribunal e o Município, a Corte de Contas pagaria R$ 600 mil e a gestão Arthur Neto arcaria com o restante. Conforme apurou a coluna, o Implurb, chefiado por Cláudio Guenka, engavetou o projeto.