Publicidade
Sim & Não

PDT condena apoio a Jair Bolsonaro

11/10/2018 às 07:39 - Atualizado em 11/10/2018 às 07:42
Show amazonino 019e5b88 0a08 4cc2 add1 85ec5d73ef41

O PDT Nacional colocou na berlinda o apoio dado pelo governador Amazonino Mendes ao presidenciável Jair Bolsonaro. O partido anunciou ontem apoio à campanha do petista Fernando Haddad e vetou qualquer manifestação de seus filiados ao candidato do PSL. A consequência, do contrário, é a abertura de um processo de expulsão. Na noite do último domingo, Amazonino, que ficou em segundo lugar na disputa do 1º turno, tentou tirar proveito da “ola Bolsonaro” e anunciou adesão ao presidenciável.

Em três dias  Setenta e duas horas após o resultado das urnas, o governador Amazonino Mendes (PDT) decidiu fazer a terceira mudança no staff do seu governo. O deputado federal Gedeão Amorim (MDB) foi convidado para reforçar, no comando da Seduc, a campanha à reeleição do governador.

Derrotados   Outras duas mudanças já haviam sido feitas por Amazonino nos últimos dois dias. Entraram na cúpula do governo o coronel da Polícia Militar Amadeu Soares (PPS), que concorreu e perdeu  a corrida por uma vaga na Assembleia, e o delegado da Polícia Federal Wesley Aguiar (PDT), que concorreu e perdeu a eleição para a Câmara Federal. Gedeão Amorim tentou a reeleição. Perdeu também. 

Xadrez   As mexidas de Amazonino no centro do seu governo são uma forma de manter mobilizados cabos eleitorais que atuaram na campanha dos ex-candidatos e aproveitar o engajamento. Gedeão  tem uma base forte entre servidores da educação. Amadeu é o “cara do Ronda no Bairro”, que ironicamente foi bombardeado no 1º turno por Amazonino. E Wesley tem informações valiosas.

Brasília   Ontem, o senador Eduardo Braga, líder do MDB no Amazonas,  participou da sessão plenária do Senado Federal. Conforme apurou a coluna com membros do MDB, Braga não aprovou nem reprovou a ida de Gedeão para a Seduc, mudança que até ontem não havia sido oficializada.  

Ataques  O candidato ao governo Wilson Lima compartilhou  vídeo em suas redes sociais, ontem, como resposta às fake news envolvendo seu nome. “Mal começa o 2º turno e a velha política já se manifesta com seus métodos. E vem mais por aí. Mentiras, ataques, tudo para tentar iludir você”. afirmou.

Batalha  A informação distorcida a respeito da ação movida pela campanha de Wilson contra o uso eleitoral do pagamento do Fundeb movimentou as duas campanhas nos últimos dias.

Repercussão  O próprio Amazonino, em entrevista a uma rádio ontem, fez questão de reforçar a notícia falsa. Em postagem no Facebook, o Wilson reafirmou ser  “a favor do pagamento do Fundeb” e sustentou que, se eleito, os professores não vão precisar esperar a eleição para receber o abono.

Tinindo  Deputado federal eleito  pelo PR, Marcelo Ramos nem parece que já ganhou a eleição. Segue fazendo política e mantendo reuniões diárias com lideranças. Um dia depois de ser eleito almoçou com lideranças do São José. Terça esteve na Colônia Antônio Aleixo e ontem se reuniu com a diretoria da Honda.

Feito   Proporcionalmente, o deputado estadual José Ricardo Wendling, “o cara da Kombi”, é o membro do Partido dos Trabalhadores mais votado para a Câmara Federal.