Publicidade
Sim & Não

PDT ganha, PSD equilibra, MDB tropeça

17/03/2018 às 18:53
Show eduardo braga

Dada a largada na temporada de caça a novos partidos, o MDB do senador Eduardo Braga é a sigla de renome nacional que, pelo menos até aqui, mais terá baixas na Assembleia Legislativa do Estado (ALE/AM). Enquanto isso, o PDT do governador Amazonino Mendes vai contabilizar um crescimento abrupto de membros na Casa. Já o PSD do senador Omar Aziz, que se articula para concorrer ao governo do Estado, perderá representantes no Legislativo Estadual, mas também ganhará.

Adeus No caso do MDB, dos três representantes do partido na Casa, só Alessandra Campelo ficará na legenda. Vicente Lopes já se despediu e migrou para  o PDT. Wanderley Dallas está de saída.

Por que será? Nas discussões sobre mudanças partidárias que se ouve nos bastidores, nenhum deputado estadual se diz disposto, até agora, a ficar sob as asas de Eduardo Braga.

Girassóis Enquanto isso, o PDT surfa sob a liderança de Amazonino. Já tinha o deputado Adjuto Afonso. Arrastou Vicente Lopes e deve ganhar as adesões de Wanderley Dallas e Dr. Gomes, do PSD de Omar.

Inveja Aos colegas, Mário Bastos, atualmente no PSD, não esconde o interesse em também mudar para o PDT. Confirmando a filiação de Bastos, o partido terá a maior bancada do Legislativo Estadual, mas na reeleição, alguém ficará de fora.

Namoro Mesmo que perca dois dos seus quatro membros, o PSD pode ganhar adesões. O deputado estadual Sidney Leite, que já disse que deixará a decisão sobre a mudança partidária para a “prorrogação”, tem interesse em migrar para a sigla comandada por Omar Aziz, conforme apurou a coluna.

Amizade Líder do governo na ALE/AM, Dermilson Chagas está em negociação avançada para fechar com o PRB de Silas Câmara. Se confirmar a mudança, o PEN, sigla a qual pertence hoje, ficará sem representação na Assembleia.

Segredo Com todas as mudanças ocorrendo, só não se sabe que rumo os irmãos Belarmino e Átila Lins vão tomar. As tratativas dos parlamentares vão de um extremo ao outro.

Paquera Questionado sobre o assunto, Belarmino revela apenas que ele e Átila buscam estar juntos em uma legenda que tenha destaque em nível nacional. Dentre as possibilidades estão o PTB, o PDT de Amazonino e o PSD de Omar, onde Átila já está. 

Coroinha Confrontando sobre a cizânia entre Amazonino e Omar Aziz, e se a escolha pelo PSD, por exemplo, não os distanciaria do governo, Belarmino soltou, com o bom humor de sempre: “Caberia a nós rezar de dia e orar à noite pra eles se juntarem lá na frente”. 

Sonho Pré-candidato a deputado estadual, o presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), Wilker Barreto, mantém a expectativa de que o PHS eleja pelo menos três candidatos. “Para deputado estadual, não faremos coligação”, adiantou.

Manda quem pode Segundo Wilker Barreto, que comanda o PHS no Amazonas, a sigla vai apoiar um candidato ao governo do Estado - desde que seja indicado pelo prefeito Arthur Virgílio Neto (PSDB). “Estamos no arco de aliança do prefeito Arthur. Ele fará a indicação”.