Publicidade
Sim & Não

‘Perdão’ não garante aliança, diz Pauderney

29/06/2018 às 19:57 - Atualizado em 29/06/2018 às 21:57
Show pauderney ciro

Acusado pelo presidenciável do PDT Ciro Gomes de ser um “traficante” da suposta compra de votos do Congresso, que teria garantido a reeleição de FHC, em 1998, o deputado federal Pauderney Avelino disse à coluna, ontem, que até perdoa o pedetista pela declaração, mas afirmou que isso não garante qualquer aliança entre o Democratas e o PDT. “Todos merecem perdão. A questão política é outra coisa”, sustentou. “Não guardo mágoas de ninguém”, disse ele, que processa Ciro.

Metralhadora Durante uma palestra, em 2016, Ciro Gomes afirmou que Pauderney Avelino foi o “corretor da compra de votos” para reeleger FHC. “Esse daí era quem traficava R$ 200 mil para comprar votos no Congresso Nacional e hoje está indignado com a imoralidade do Brasil”, disparou Ciro, acrescentando que o deputado amazonense foi “um dos capitães do impeachment”. 

Diz-que Conforme registrou a imprensa nacional nesta semana, Ciro Gomes pediu ao presidente do DEM, Rodrigo Maia, uma lista de nomes a quem deveria pedir desculpas, entre eles, Pauderney.  Questionado se Ciro já teria se retratado, o deputado federal respondeu de forma lacônica: “Tem dito por aí”.

Compromissos O pré-candidato à presidência do PDT desembarca em Manaus neste sábado para cumprir uma agenda política que até ontem não havia sido divulgada completamente. Ele também vai a Parintins e visitará camarotes de personalidades públicas.

Feira No domingo pela manhã, Ciro Gomes fará visita em Parintins à obra de uma feira construída com recurso de uma emenda parlamentar do deputado federal Hissa Abrahão, presidente estadual do PDT. Um possível encontro de Ciro com o governador Amazonino Mendes ainda é uma incógnita.

Luz própria Sobre a lei eleitoral que impede, a partir de hoje, que pré-candidatos mantenham programas em rádio e TV, o vereador Reizo Castelo Branco (PTB) garante que sua candidatura à Câmara dos Deputados não depende de estar ou não na mídia.

Jura? “Em três mandatos nunca dependi do programa (de TV) para realizar meu trabalho como vereador e representante do povo. Minha visibilidade neste meio é apenas a continuação de um trabalho social”, sustentou Reizo.

Fora do ar 1 Já deputada federal Conceição Sampaio, do PSDB, que também apresenta um programa de TV, disse não acreditar que o fato de sair temporariamente da televisão, por causa da campanha, lhe trará grandes prejuízos.

Fora do ar 2 “Programa de rádio ou TV realmente não é garantia de votos. Se assim fosse, nenhum apresentador perderia eleição”, sustentou o vereador-radialista Álvaro Campelo (PP).

Internet Já o jornalista Wilson Lima, pré-candidato ao governo do Estado pelo PSC, garante que a repercussão da TV terá continuidade nas redes sociais. “É a minha aposta”, acredita.

Meta Até o final do ano, a Susam quer abrir  mais 392 novos leitos de internação, sendo 40 de UTI e UCI. A informação é do titular da pasta, Francisco Deodato. Em nove meses, a Susam abriu 256 novos leitos de internação e 51 de Unidades de Terapia Intensiva e de Cuidados Intermediários.