Publicidade
Sim & Não

PMDB ‘anuncia’ Marcelo Ramos como vice

16/06/2017 às 07:42
Show bragaramos

 PMDB confirmou para a manhã de hoje evento em que vai anunciar o senador Eduardo Braga como candidato ao governo do Estado na eleição suplementar. O partido fez circular imagem, no final da noite de ontem, em que Braga aparece ao lado do ex-deputado estadual Marcelo Ramos com slogan de campanha: “União pra tirar o Amazonas da UTI”. Marcelo tentou, até as últimas horas, ser candidato ao governo, mas foi desautorizado pelo PR. A convenção de ambos os partidos está marcada para as 9h de hoje. Sinal claro de uma aliança definida.

Resignação   Ainda na noite de ontem, Marcelo Ramos tentava justificar a amigos que “sempre foi movido pelo melhor dos propósitos” e lamentou não poder ser candidato a governador. “É triste ver toda uma luta chegar ao fim tendo que tomar uma decisão tão difícil e dura”. 

Confiança   Do lado do PMDB, o clima era de expectativa. “O PMDB está confiante e conta com o PR na convenção”, disse uma fonte ligada ao senador Eduardo Braga. O partido promete fazer barulho com o anúncio na quadra da escola de samba Unidos do Alvorada. 

Ação e reação  A rusga entre o prefeito Artur Neto (PSDB) e Eduardo Braga vai começar a produzir efeitos práticos a partir da próxima semana. Com menos de um mês no cargo, o presidente da SMTU, Marcel Alexandre (PMDB), deve deixar a função até segunda-feira. 

Doutrina  Marcel não apenas enfrenta a pressão da liderança do PMDB para voltar à Câmara, mas também passou a ser cobrado dentro do Ministério Internacional da Restauração, onde é apóstolo. O líder da igreja, Renê Terra Nova, é ligadíssimo a Braga. 

Nem aí Já os deputados estaduais Wanderley Dallas e Vicentes Lopes, ambos do PMDB, não parecem nem um pouco dispostos a enfrentar desgaste na campanha de Eduardo Braga. Ao contrário. Podem embarcar na eleição de Amazonino Mendes.  

Com certeza Informações que circularam nos bastidores, ontem, davam conta de que o governador David Almeida ainda podia surgir hoje como candidato, por uma interferência nacional e a contragosto do senador Omar Aziz (PSD). Perguntado se a candidatura ainda era possível, David foi categórico: “Não”. 

Poder  Com prazo de validade no Palácio do Governo, David Almeida volta em setembro para a presidência da ALE/AM com poderes para cooperar ou inviabilizar o governador-tampão. Vai enfrentar, por outro lado, uma fritura dentro do PSD.   

Moderníssimos  O PV decidiu retirar o apoio à candidatura do presidente da Câmara, Wilker Barreto (PHS), ao governo, e apoiar Amazonino. A cúpula do partido nem se deu ao trabalho de reunir para definir a questão. Fez uma “conferência” por WhatsApp. 

 Balança  Irritada com publicação do jornal “O Globo”, que apontava uma atuação com dois pesos e duas medidas para os casos da chapa Dilma–Temer e o de José Melo e Henrique Oliveira, no TSE, a AGU publicou nota argumentando que as ações não guardam relação. 

 Atuação  A matéria mostrou que a AGU se manifestou contrária a divisão da chapa Melo-Henrique, mas defendeu que Temer fosse desvinculado de Dilma. Segundo a Advocacia-Geral, não há contradição. Um caso é de “compra de votos”, o outro,  “contas de campanha”.